Maio 15, 2007

Dica — Gramado

Publicidade

Convex – Banner de conteudo
Matéria publicada na edição 28 | Maio 2007 – ver matéria na íntegra

Verde e macia, sem complicações

Um gramado fofinho para jogar bola, correr, deitar e rolar. Que tal poder oferecer esse conforto na escola? Pois saiba que hoje é algo bem acessível. A grama sintética é um produto bem aceito no Brasil, com boas marcas e empresas especializadas em sua instalação.

Unindo as principais qualidades da grama natural e eliminando seus aspectos negativos, a versão artificial vem ganhando espaço por reunir vantagens como a maior durabilidade e a possibilidade de uso contínuo, além de praticamente dispensar cuidados de manutenção.

Nas escolas, geralmente é empregada em campos de futebol, playgrounds e outras áreas de recreação, garantindo um ambiente seguro para as crianças, com muita beleza e harmonia. Pode ser utilizada todos os dias sem desgaste e também seca rapidamente, uma grande ajuda em períodos chuvosos.

“A grama artificial é mais cara que a natural, mas apresenta uma relação custo-benefício que compensa a longo prazo”, afirma Aílton Ferreira, especialista em projetos e construções na área esportiva e recreativa. “Se bem instalada, ela é muito resistente, aguenta qualquer desafio e está sempre disponível para o uso”, complementa.

Aílton explica que a vida útil do produto varia de sete a oito anos em média e sua manutenção é fácil. Mas, faz algumas ressalvas. Em primeiro lugar, o cuidado na escolha do fabricante, já que a qualidade do material é fundamental para garantir a sua durabilidade. Outro ponto importante é a contratação de uma boa empresa de instalação. Apesar de simples e rápida, a colocação exige uma base bem feita, com piso totalmente liso e nivelado e um pequeno caimento para a drenagem da água.

A opção pelo gramado natural também pode ser uma boa alternativa para as escolas, desde que respeitados alguns cuidados. Veja a seguir:

  • O início do projeto deve avaliar o solo e as condições climáticas para a escolha da variedade ideal da grama.
  • É importante que o solo onde será feito o plantio da grama esteja devidamente nivelado e adubado e também que haja torneiras próximas para irrigação.
  • A poda é a melhor arma para manter a grama mais resistente a ervas daninhas, pragas e doenças e a sua freqüência depende de vários fatores, como tipo de grama, época do ano, clima, estado nutricional e uso.
  • O corte da grama nunca deve ser feito com ferramentas cegas. Além de ficar irregular, as lâminas mastigam a planta em vez de cortá-la, dando ao gramado uma aparência marrom.
  • Após a poda, o gramado deve ser varrido. As aparas remanescentes formam uma camada de palha seca que prejudica o arejamento do solo.
  • Durante os meses muito chuvosos, é possível que o gramado ganhe um aspecto amarelado. Isso costuma revelar a presença de fungos. Combata com produto adequado.
  • Tenho o cuidado de contratar sempre mão-de-obra especializada para a manutenção.

Continue Lendo

Assine nossa Newsletter

Veja agora este vídeo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.