junho 28, 2014

Editorial – Edição 99

Publicidade

CULTURA INGLESA – BANNER DE CONTEUDO

Redescobrir. Reinventar. Restaurar. Essas três palavras-chave ganham uma força inimaginável quando o assunto central é educação. O âmbito educacional atual reflete uma mudança significativa, com novos métodos, novas maneiras de explorar o conhecimento e alunos guiados pelo dinamismo de nossa era digital.

O filósofo francês Pierre Lévy, responsável por diversos estudos sobre tecnologia e educação, afirmou em seu livro “Cibercultura”, publicado nos anos 2000, que: “as metáforas centrais da relação com o saber são hoje, portanto, a navegação e o surfe, que implica uma capacidade de enfrentar as ondas, redemoinhos, as correntes e os ventos contrários em uma extensão plana, sem fronteiras e em constantes mudanças”. Nesse panorama efêmero, repleto de pluralidades, possibilidades e transformações, conseguimos visualizar e compreender a formação de ritmos e valores escolares.

Para concretizar as diversas discussões, propostas e debates em diferentes áreas educacionais, a Educar/Educador – Feira e Congresso Internacional de Educação, consolidada como o maior evento sobre educação da América Latina, ocorreu entre os dias 21 e 24 de maio, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo, com o intuito de promover e instigar esse novo ciclo. Com a temática central: “Uma Verdadeira Imersão para a Excelência em Educação. Que Rumo Seguir?”, o evento propôs uma reflexão consistente para a gestão pública e privada na educação, com palestras, atividades de capacitação, painéis, mesas de debates e workshops, além da participação de empresas do Brasil e do exterior com a exposição de produtos e serviços para diversos segmentos.

Reunindo mais de 20 mil pessoas, a participação de mais de 300 empresas de diferentes partes do globo e 230 atividades durante os quatro dias do evento, os conteúdos marcaram um importante avanço no diálogo e interação entre professores, gestores escolares. A interatividade, a navegação, a multimídia e a utilização de novas tecnologias em espaços urbanos são diálogos, técnicas e mecanismos de uma realidade latente. E a educação de base, inserida nesse ciclo de conhecimento começa a acompanhar essa mudança e necessidade que atravessa as paredes da sala de aula.

A relação com o saber demonstra interesse por um espaço ilimitado, fluído, sem fronteiras, agregando movimento em um sistema mutável. Redescobrir a educação é reinventar valores, conhecimentos e reconhecer as diferentes necessidades. Em constante evolução, sempre!

Alex Santos & Paula De Pierro

Diretores

Assine nossa Newsletter

Veja agora este vídeo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.