Abril 14, 2015

Alunos do São Luís produzem média-metragem sobre a crise da água, com orientação do cineasta Caio Ferraz

Publicidade

Convex – Banner de conteudo

Estudantes de 10 a 17 anos estão envolvidos na produção do filme, que terá exibição no cinema

 As experiências dos estudos do meio vividas, ao longo deste ano, pelos alunos do Colégio São Luís, serão transformadas em um média-metragem, intitulado ‘Entre Meios’. Estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio, organizados por séries, vão explorar a relação da água com o meio ambiente em cada uma das sete cidades visitadas (entre elas, Paraty/RJ, Brasília e Codisburgo/MG) e registrar tudo em vídeos, que  serão editados para compor o filme.

Para isso, terão a orientação do cineasta Caio Ferraz (ex-aluno do Colégio São Luís), conhecido por ter dirigido o documentário            ‘Entre Rios – a urbanização de São Paulo’ (2009), que se tornou referência de material didático entre professores e tem hoje mais de 500 mil visualizações online.  Os alunos participarão de debates e oficinas com o cineasta, que também ajudará na edição dos vídeos. “A ideia é inserir esses adolescentes no uso da linguagem áudio visual e ensiná-los, de maneira simples, como confeccionar os vídeos, captando os pontos mais relevantes de suas pesquisas. Além de contextualizar todo o conhecimento que eles têm sobre a reeducação no uso da água, um tema tão presente no cotidiano de cada um.” Entre outras salas de exibição, o Cine Livraria Cultura terá uma sessão exclusiva para o Colégio, no final do ano. 

A primeira viagem de exploração será para a cidade de Leme, interior  São Paulo, de 15 a 17 de abril (quarta a sexta-feira), com a turma do 6º ano. De acordo com a coordenadora da série, Maria Cristina Mazzocchi, “a região oferece uma excelente estrutura para a aprendizagem multidisciplinar, pois tem uma produção agrícola muito rica e grande expansão rural e urbana. Será possível analisar o saneamento básico e uso racional da água, além de realizar estudos estatísticos do consumo de uma forma geral”.

O Colégio São Luís realiza estudos do meio em regiões banhadas por rios e inseridas na crise hídrica. “Os estudos do meio já são muito ricos em conteúdo, porém este ano poderemos aprofundar e aumentar os conhecimentos sobre a água e suas dimensões. A produção dos vídeos ampliará a visão dos estudantes, que poderão avaliar a interferência do uso da água na indústria agrícola, na biodiversidade, nas mudanças climáticas e geográficas, entre outros aspectos”, afirma o assessor pedagógico e responsável pelo projeto, Laez Fonseca.

      Caio Silva Ferraz — 28,  é ex-aluno do Colégio São Luís, onde começou a produzir documentários para o antigo Festival de Curtas da instituição. Formado no curso de Bacharelado em Audiovisual pelo Centro Universitário Senac-SP (2009), vem produzindo documentários com temática socioambiental desde 2007, quando nasceu o documentário “Manancial”. Em 2008, produziu, em conjunto com o Coletivo Santa Madeira, o curta-metragem “Pescaria de Merda”, que ganhou Prêmio Revelação no 20º Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo. Em 2010, produziu e dirigiu a fotografia do curta-metragem “O Plantador de Quiabos”. Atualmente faz a produção da série de vídeos para internet sobre a crise da água em São Paulo, chamada “Volume Vivo”.

 

    Colégio São Luís – Fundado em 1867, o Colégio integra a Rede Jesuíta de Educação. Tem como pilares de seu projeto pedagógico o aprendizado acadêmico e a formação cristã. Atualmente tem 2.500 alunos, entre crianças e adolescentes, do maternal ao terceiro ano do Ensino Médio (nos períodos diurno e noturno). Há, também, opção de período integral até o 5º ano e Período Estendido até o 9º ano do Ensino Fundamental. Mais informações www.saoluis.org

 

 

Assine nossa Newsletter

Veja agora este vídeo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.