julho 2, 2015

Gestão Escolar – Escola promove assembleias com alunos para debater temas factuais e ampliar a visão dos jovens

Publicidade

CULTURA INGLESA – BANNER DE CONTEUDO

Primeira discussão do ano foi sobre o ataque à sede do jornal francês “Charlie Hebdo”

O eixo temático “Vícios e virtudes – O que há de melhor e pior no humano”, vai guiar as discussões durante o ano, uma vez por semana, entre os alunos do Teens (Ensino Fundamental II) e High School (Ensino Médio). A proposta faz parte das aulas de assembleia da Escola Internacional de Alphaville, instituição bilíngue localizada em Barueri, na Grande São Paulo, que abre espaço na grade curricular para debates sobre assuntos que estejam acontecendo no mundo. O eixo temático da discussão é definido pela escola e os temas específicos são escolhidos pelos alunos.

“O primeiro debate do ano foi sobre os atentados de Paris, liberdade de expressão, terrorismo. Nas aulas falamos sobre fundamentalismo, secularismo, multiculturalismo, ética, oferecendo uma base para argumentações e formulações de questões sobre o acontecimento”, explica Talyta Carvalho, professora de Filosofia da Escola Internacional de Alphaville. “O segundo tema ainda está em fase de pesquisa de argumento e será sobre pena de morte”, adianta.

Cada série tem sua assembleia e a intenção, segundo a professora, é promover uma visão ampla debatendo as diferentes opiniões sobre os mais variados assuntos, preservando sempre o princípio que nenhuma opinião sofra juízo de valor. O papel do professor durante as discussões é intermediar o debate e garantir que todos possam participar com suas opiniões e reflexões, igualitariamente.

“A aula tem 1h30 de duração e todo debate passa por um processo de etapas, em que a primeira é a de formação de repertório com uma aula teórica sobre o assunto; a segunda consiste na divisão de pequenos grupos de discussão para pesquisa de dados e formulação de argumentos e a última acontece o debate entre os alunos que tem duração de pelo menos duas aulas. No debate eu apenas faço intermediação e, por vezes, provoco com uma ou outra pergunta”, diz a professora.

Segundo Ricardo Chioccarello, gestor da Escola Internacional de Alphaville, as assembleias promovidas pelos alunos representam um momento de discussão informal, mas com cunho pedagógico, que propicia a melhora do convívio entre os jovens. “É a vez deles. Eles elaboram suas próprias reflexões, a partir de suas fontes e debatem entre si, propondo problemas e soluções”.

Os alunos do Kids (Educação Infantil) e Junior 1 (1º ano do Ensino Fundamental) não têm a regularidade das Assembleias. Contudo, os professores realizam um trabalho com metas individuais e coletivas, através de um instrumento chamado Diário de Grupo. Além disso, a Escola tem a proposta de discutir com os pequenos, questões relacionadas à moralidade por meio de situações literárias. “Trazemos títulos pré-selecionados para roda de leitura e, na semana seguinte, conduzimos uma roda de reflexão sobre o assunto, com a mediação do professor”, explica Roberta Deliberato, coordenadora da educação infantil.

 

Escola Internacional de Alphaville – Diferencia-se por seu projeto educacional arrojado e adequado à sociedade contemporânea. Foi criada segundo as mais avançadas e eficientes conquistas na área de educação, garantindo uma formação bilíngue (português-inglês) altamente qualificada ao preparar seus 730 alunos de 25 nacionalidades para um mundo competitivo por meio de uma visão pluralista e de incentivo às múltiplas competências e habilidades.

Assine nossa Newsletter

Veja agora este vídeo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.