novembro 16, 2016

Dica – Uniformes Escolares: Identidade e Conforto

Publicidade

CULTURA INGLESA – BANNER DE CONTEUDO

Por Rafael Pinheiro

No panorama social estudantil e no interior de suas políticas institucionais existe um denominador comum que atinge escolas em diferentes estados e regiões do país, diferentes ciclos de aprendizado e, consequentemente, em suas amplas identidades culturais e estéticas: o uniforme escolar. O vestuário produzido e identificado com o emblema da escola, a junção de cores, padronagens, tecidos, texturas e detalhes reforçam e indicam uma linguagem visual significante que os alunos carregam diariamente.

Garantindo praticidade, inibição do consumismo e equilíbrio das diferenças sociais, os uniformes escolares são vestimentas que agradam os pais, principalmente pelo fator econômico, além da padronização na escola, contribuindo, assim, no desenvolvimento psicossocial das crianças, com um sentimento de pertencimento ao grupo.

É possível afirmar que boa parte das instituições de ensino – tanto na educação básica como ensino aos adolescentes – optam pela utilização de uniformes customizados, transmitindo, assim, nome, estética, tradição e simbologia de cada escola. E o desenvolvimento dessas peças customizadas recebem participação direta de membros do colégio em todas as suas etapas.

“A confecção de todo e qualquer vestuário destaca um conjunto de etapas, desde a concepção, o desenho, desenvolvimento, escolha de tecidos/texturas, adornos e, por fim, prova – e possíveis ajustes. Esse processo está inserido em toda produção de vestuário. No setor educacional, o olhar e a participação de membros da instituição deve ser intensa e recorrente”, afirma a designer de moda Carolina Albuquerque.

Produzir uniformes de alta qualidade, com adornos e detalhes do próprio colégio proporcionando identificação visual do aluno são questões relevantes no ato da concepção de cada vestimenta. E, segundo a designer, é preciso definir, primeiramente, a identidade visual do colégio e ter essa estética estruturada. “Geralmente partimos da estética da instituição, ou seja, seu conjunto de cores, seu símbolo e principais logos, pois estas imagens representam a tradição e trajetória de cada escola. E, quando observamos um aluno caminhando na rua, identificamos seu uniforme através do logo ou da escrita – tanto na camiseta ou na blusa”.

Além do desenvolvimento primoroso e a preocupação com o bem estar dos alunos, a escolha de materiais específicos é de suma importância. Segundo a designer, a malha 100% algodão é frequentemente usada em camisetas (manga curta, longa e sem manga), além de agasalho de moletom com zíper (ou malha flanelada), bermuda e calça de malha e microfibra, e helanca escolar. “Para os adornos, varia de escola para escola, mas a preferência é utilizar elásticos de boa qualidade, já que os alunos farão atividades e utilizarão as peças diariamente”. Dentro de todo o processo de concepção do uniforme, o conforto deve ser fator essencial, “realizando testes nas peças e conferindo o conforto da modelagem para utilização”, ressalta Carolina. (RP)

Saiba mais:

Carolina Albuquerque – caroldesign03@outlook.com.br

Assine nossa Newsletter

Veja agora este vídeo

Comentários encerrados.