março 17, 2017

Conversa com o Gestor – Educação Continuada: Desdobramentos Acadêmicos do Gestor

Publicidade

CULTURA INGLESA – BANNER DE CONTEUDO

“Estudar continuamente pressupõe o reconhecimento de um não saber que de maneira extremamente saudável alavanca a busca pelo saber. Alimentados pelo desenvolvimento contínuo criamos boas condições para uma vida mais feliz. Feliz não por ser livre das dificuldades inerentes a qualquer uma, mas por ser regida por um propósito maior: nossa própria evolução”, indica Christiane.

Pensando, particularmente, em gestores, diretores e mantenedores escolares, diversas variáveis compõem seus percursos de estudos. Porém, a educação continuada, as possibilidades de especializações, aperfeiçoamentos e extensões são diferenciais que estimulam práxis educativas valiosas.

Unidade Jardim Blumenau

FORMAÇÃO CONTINUADA

Com um cenário atualizado e repaginado, o sistema educacional atravessa um período de reestruturação, de novos caminhos e maneiras de observar (não só) métodos de ensino e formação pedagógica, como resoluções administrativas no âmbito da gestão e comandos na rotina de cada instituição.

Eliana Rodrigues, docente da FIPECAFI (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras) e gestora educacional há 20 anos, entende que é imprescindível para o gestor manter constante aprimoramento e desenvolvimento. “Somente assim podemos entender claramente quais as necessidades de nossos alunos e professores para estabelecer as melhores políticas institucionais. Um gestor não pode parar no tempo sob pena de comprometer seriamente os resultados de sua instituição. Além disso, o gestor precisa compreender que a inovação é um forte atrativo para o alunado, além de contribuir para melhores resultados e qualidade”.

O gestor bem formado e atualizado, conta Eliana, busca construir suas políticas institucionais de forma mais aberta, compartilhada com docentes e discentes. A construção compartilhada aumenta o engajamento dos atores e culmina em melhores resultados. “Muitos profissionais insistem em metodologias tradicionais, que tem pouco ou nenhum resultado com as novas gerações. Nesse sentido, a formação continuada é de fundamental importância. É preciso que o profissional da educação, seja ele docente ou gestor, entenda como pensa a nova geração, como se relacionam com a tecnologia e o que buscam como objetivo. É natural tendermos a ensinar da mesma forma que aprendemos no passado. Mas é preciso buscar aprender e mudar essa fórmula”.

Acreditar e apoiar uma manutenção frequente do saber instaura um potencial com ganho duplo – tanto no campo profissional como pessoal. Com os efeitos da globalização e o surgimento regular de aparatos tecnológicos, existe um convite à reflexão, principalmente para aqueles que comandam instituições de ensino.

Na Fundação Salvador Arena, os gestores recebem cursos, oportunidades de participação em congressos, fóruns e benchmarking

EDUCAÇÃO EM CRISE

Atravessamos, nos últimos semestres, um estado de crise econômica, política e social que, de certa maneira, reverbera no segmento educacional. Assim, outros rumos são adotados com intuito objetivo, assertivo, com teor econômico e eficiente. Para Alexandre Crispi, especialista em educação e diretor da Rede Educacional Alub, a formação continuada é o melhor meio para os profissionais buscarem novos conhecimentos para fazer melhor e com menor custo. Outra vantagem estratégica nessa fase de incertezas é que os profissionais que sempre se qualificam, possuem um diferencial de serem priorizados e mantidos em eventuais listagens de cortes de pessoal.

Continue Lendo

Assine nossa Newsletter

Veja agora este vídeo

Comentários encerrados.