Abril 12, 2017

Conversa com o Gestor – Primeiro Plano: Mulheres à frente das instituições

Publicidade

CULTURA INGLESA – BANNER DE CONTEUDO

Sou a favor da busca por essa equidade porque sei que não é fácil conquistar esse equilíbrio. Pessoas estão cada vez mais competitivas. As mulheres têm que, ainda, lutar pelos seus direitos, infelizmente. Profissionais deveriam ser analisados por suas competências” Iracy Garcia Rossi, Diretora Pedagógica do Colégio Friburgo, SP.


Claudia Costin

Dirijo hoje um Centro, na Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro, voltado à melhoria da Educação no Brasil.  Trata-se de um centro que trabalha com aconselhamento técnico de governos, mentoria de dirigentes públicos, pesquisa aplicada e organização de propostas de aprimoramento de processos e cursos nas áreas de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio.

Há muito tempo sonhava com criar este Centro, como um ‘Think Tank’ que se inspirasse nas melhores práticas nacionais e internacionais em Educação. Para preparar-me para ele, deixei meu cargo de Secretária Municipal de Educação do Rio de Janeiro, após 5 anos de trabalho, para presidir a unidade de Educação Global do Banco Mundial em Washington e construí uma parceria com o Brookings Institute e o Centro de Educação Internacional de Harvard, onde atuei como professora visitante.

O Centro pôde ser inaugurado em novembro e já a todo vapor com algumas publicações e contratos em andamento para apoiar a educação de alguns estados e municípios.

A Educação brasileira precisa, urgentemente, melhorar. Já estamos com as crianças e adolescentes, em sua grande maioria, na escola. Agora devemos assegurar que elas ali permaneçam e, de fato, aprendam o que é relevante para atuar no século XXI!” Claudia Costin, Professora da Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro (FGV-RJ), Diretora do Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais e professora visitante da Universidade de Harvard, EUA.


Andrea Bemfica

“Eu estou no mundo acadêmico há, aproximadamente, uma década. A minha chegada na área educacional é um pouco diferente das tradicionais e aconteceu mais tarde, quando eu já estava com 40 anos. Mas nada disso foi obstáculo para o meu crescimento. Não senti limitação nas empresas que trabalhei nem na que estou atualmente. Sempre tive um posicionamento de confiança da diretoria do CERS.

Um grande desafio ao se trabalhar educação é lidar diretamente no sonho e senso de realização das pessoas. Atuamos na autotransformação do ser, no estímulo integral de todas as potencialidades do indivíduo. Propiciamos mudanças de atitudes, construímos novas pontes e permitimos contínuo crescimento. Quer coisa mais gostosa do que isso? Saber que ao final de um dia, um mês, uns anos que seja, seu trabalho contribuiu para tantas possibilidades de melhoria?

Minha equipe é 100% formada por mulheres. Nós organizamos uma pós-graduação com 6 mil alunos, em dez cursos, com dez coordenadores e mais de 150 professores. Além disso, por sermos um curso EAD, temos ainda 12 tutores que fazem a interface com os alunos no ambiente virtual” Andrea Bemfica, Gerente de Pós-Graduação do CERS (Complexo de Ensino Renato Saraiva).

Continue Lendo

Assine nossa Newsletter

Veja agora este vídeo

Comentários encerrados.