maio 8, 2017

Dica – Pisos (Internos e Externos) O Piso Ideal

Publicidade

CULTURA INGLESA – BANNER DE CONTEUDO

Por Rafael Pinheiro

A composição da estrutura escolar, formada por uma extensa listagem de exigências, aponta caminhos que podem ser atrelados para alcançar um alto nível de conforto e segurança aos alunos nos espaços físicos. Viabilizar espaços de convivência a toda a comunidade escolar – seja em espaços internos ou externos – são fatores relevantes que contribuem de maneira positiva e significativa nos acessos cotidianos do colégio.

Os pisos escolares são elementos primordiais nos desenhos e construções das particularidades das instituições e, em suas escolhas, alguns elementos devem ser observados e questionados, como resistência ao tráfego de pessoas, conforto térmico e acústico, facilidade de limpeza e conservação do revestimento, design apropriado e facilidade de instalação e reposição.

A arquiteta Taciana Leme destaca, principalmente, a distinção de pisos para ambientes internos e externos e, consequentemente, sua adequação aos diversos lugares. “Para as áreas externas, onde tem brinquedos de playground e onde as crianças correm, pisos de borracha que amortecem a queda, não escorregam e são drenantes – por ser em placas, ou peças, no caso dos intertravados, também são de fácil manutenção e instalação. Para as áreas internas, com exceção de banheiros, cozinhas e refeitórios onde usamos pisos frios, o recomendado é o piso vinílico, que também absorve o impacto, é de fácil limpeza e tem uma temperatura agradável tendo em vista que os pequenos passam boa parte do tempo no chão”.

Áreas como salas de aula, quadras, bibliotecas e brinquedotecas exigem revestimentos com extrema durabilidade e que proporcionem o conforto visual necessário à concentração, já que a linguagem estética influencia com teor significativo na aprendizagem. A escolha do revestimento adequado contribui para a criação de ambientes aconchegantes e seguros aos alunos de todas as idades.

“Para os pequenos é importante um piso com absorção de impacto, que não acumule sujeira, de fácil limpeza e que não sejam frios, pois os pequenos têm muito contato com o chão. Para os maiores o mais importante é a absorção de impacto e não ser escorregadio”, diz Taciana.

Para a manutenção, o recesso escolar é o melhor período para limpezas mais profundas nos revestimentos de pisos, como polimentos e lavagens de pedras com produtos e máquinas específicas. “É importante seguir as orientações dos fabricantes e verificar se eles possuem o selo do Inmetro”. Assim é possível, através dos pisos, criar um ambiente confortável, seguro, esteticamente atraente, livre de proliferação de doenças e bem revestido. “Hoje encontramos com facilidade no mercado pisos com uma infinidade de possibilidades de cores, formatos e desenhos que podem ser paginados de uma forma lúdica e a atraente para as crianças”, finaliza. (RP)

 

Saiba mais:

Taciana Leme – taciana@tacianaleme.com.br

Continue Lendo

Assine nossa Newsletter

Veja agora este vídeo

Comentários encerrados.