junho 12, 2017

Cenário educacional para 2018

Publicidade

CULTURA INGLESA – BANNER DE CONTEUDO

Percebi que o número de desistência não está atrelado à data de abertura das rematrículas, isto é, esse fenômeno acontece independente da escola antecipar ou não o lançamento das rematrículas. Para reduzir a incidência de desistência, a instituição deve tomar os seguintes cuidados:

 

– Segundo o advogado especialista em direito educacional Célio Müller (www.mullermartin.com.br) é importante enfatizar e fazer valer a cláusula de desistência descrita no contrato educacional. Em caso de desistência antes do início das aulas, cobrar uma multa de até 30% do valor adiantado na primeira parcela (matrícula). Após o início do período letivo, não devolver os valores que foram pagos. Essas condições e a perda do desconto deverão constar em cláusulas expressas do contrato e dos aditivos, assim como a eventual perda de desconto promocional.

– Lutar para não perder o cliente – Agendar uma reunião e tentar resolver o problema dentro das possibilidades da instituição.

– Lançar um projeto, atividade ou ação que tenha início no final do ano e termine somente no 1º bimestre do ano seguinte.

 

Política de reajuste: Segundo as leis vigentes no país, o valor da anuidade para o ano seguinte deverá ser igual à última parcela do ano anterior, mais a composição do aumento salarial dos colaboradores, a inflação do ano e o repasse da implantação de melhorias no ensino, como a modernização das salas de aula, bibliotecas, laboratórios, quadras e nova infraestrutura.

A previsão anual do IPCA ficará em torno de 4,3% e o reajuste salarial dos professores para 2016 foi em torno de 6% (Brasil), abaixo dos 10% de reajuste das mensalidades. Por isso, para o próximo ano, há o risco da categoria pleitear um reajuste compensatório.

 

Ano IPCA Reajuste médio Pesquisa Sugestão Rabbit
2007 4,45% 6,80%
2008 5,90% 8,20%
2009 4,27% 9,30%
2010 5,91% 9,50%
2011 6,50% 10,00%
2012 5,10% 9,50%
2013 5,90% 9,50%
2014 6,50% 10,00%
2015 8,30% 10,50%
2016 6,30% 10,00%
2017 4,30% 8,90% 7,50 % a 10,50%

 

Outra sugestão é definir o índice de reajuste na véspera do lançamento oficial da rematrícula, no final de agosto, quando provavelmente as definições políticas e econômicas estarão mais claras.

O valor médio que as escolas pretendem aplicar de reajuste para o ano que vem, segundo a pesquisa de rematrículas realizada pela Rabbit Research, é em média 8,9%. A Rabbit sugere às escolas reajustarem seus valores entre 7,5% e 10,5%, para não correrem riscos, pois parto do princípio de que é melhor exceder um pouco o valor para depois, se tudo estiver bem, criar ferramentas de revisão, como descontos caso a caso, no material do segundo semestre, e outras formas de bônus, do que ficar com valores defasados ao longo de todo o ano de 2018.

Continue Lendo

Assine nossa Newsletter

Veja agora este vídeo

Comentários encerrados.