outubro 18, 2017

DICA – QUADRAS POLIESPORTIVAS: Construindo um espaço agradável

Publicidade

CULTURA INGLESA – BANNER DE CONTEUDO

Diversão, entrosamento, socialização, energia, desenvolvimento. A união de todas essas características localiza-se em momentos que propiciam e elegem atividades físicas externas, trocas lúdicas e aulas práticas, desdobrando-se, principalmente, no período de lazer e recreação aspectos de aprendizagem e experimentações.

Nas quadras poliesportivas são alocadas as atividades físicas que acabam gerando sentidos significativos e positivos no que tangem o desenvolvimento de cada aluno e aluna, bem como contribuir para o fomento do entretenimento em áreas amplas. Daniel Marciano, professor do Colégio Franciscano Sagrada Família, localizado em Belo Horizonte (MG) e integrante da Rede Clarissas Franciscanas, ressalta a importância das quadras poliesportivas nas escolas, sobretudo no combate ao sedentarismo – fato corriqueiro na juventude brasileira.

Para construir uma quadra poliesportiva é necessário verificar atentamente alguns critérios que envolvem pontos relevantes, como: segurança dos usuários, posição geográfica do terreno, tipo de piso, manutenção/regras de utilização para usuários, entre outros. Daniel Marciano destaca seis características básicas para o/a gestor/a que anseia projetar uma quadra em sua instituição escolar:

A exploração intensa do espaço por profissionais que incentivem a prática não somente do esporte, mas também de outras atividades; A escolha do lugar, de forma que o barulho não incomode as outras atividades, como as aulas dispositivas; Equipamentos como banheiros, pontos de hidratação e pinturas esportivas com medidas oficiais para garantir o desempenho dos praticantes; Boa iluminação com maior eficiência energética; Acesso para pessoas com deficiência física e motora; Normas de segurança dentro das especificações do corpo de bombeiros.

Dentre esses pontos, ressaltamos a importância da manutenção da quadra, que está relacionada as inspeções no local. “A inspeção deve ser diária para percepção de ações como vandalismo, higiene e integridade estrutural dos equipamentos. A reforma deve ser periódica, de forma anual, após o ano letivo para detecção de irregularidades e, consequentemente, redução de grandes custos que possam aparecer”, completa Daniel.

A ausência de manutenção nos equipamentos externos das quadras poliesportivas pode ocasionar acidentes em diversos níveis de gravidade. Para aumentar a segurança e o conforto dos alunos que frequentam e praticam esportes, o professor salienta a atenção aos cuidados, criando um “ambiente mais seguro para as crianças através de conversas e formulação de combinados pelos profissionais da entidade, a posição geográfica da quadra para evitar a exposição da luz solar nos olhos do praticante, assentamento de espumas em estruturas de sustentação que ficam perto da quadra e postes de determinados esportes, arredondamento dos primeiros pisos da arquibancada e distância da arquibancada e a quadra”, finaliza. (RP)

Saiba mais:
Colégio Franciscano Sagrada Família – faleconosco@cfsagradafamilia.com.br

Assine nossa Newsletter

Veja agora este vídeo

Comentários encerrados.