Janeiro 11, 2018

Escolas podem reivindicar, sem custo, cobrança indevida em contas de água aplicadas pela Sabesp

Publicidade

Convex – Banner de conteudo

RESTITUIÇÃO DE VALORES

Nascida em meio digital, a Resgata criou um modelo de negócio que isenta o cliente de qualquer custo prévio ou risco para o consumidor. Bruno Dollo, fundador da startup, indica que em menos de 5 minutos, qualquer cliente Sabesp pode preencher um formulário no site, sem pagamento de taxas, nem envio de contas.

“Se conseguirmos o resgate do valor, o cliente pagará 30% para a Resgata e ficará com 70%. Se ele perder a ação, não pagará nada. O nosso modelo de negócio é disruptivo. Além de isentar o gestor/a de todo o risco, conseguimos contratar os melhores profissionais para nos assessorar devido ao grande volume de clientes na plataforma. Estamos oferecendo para qualquer consumidor um padrão de qualidade que até então apenas as grandes empresas poderiam ter”, detalha.

A restituição de valores por cobranças de outros tipos de serviços prestados não é fato inédito no país. Em abril, consumidores de energia elétrica tiveram um desconto na tarifa por causa de valores cobrados a mais em 2016. A devolução ao bolso dos consumidores que receberam contas de luz com erro alcançou a cifra de R$ 900 milhões.

FIQUE DE OLHO

Gestores, diretores e mantenedores escolares de diversas cidades do estado de São Paulo, atendidos pela Sabesp, interessados em segurar o reembolso, devem se atentar ao prazo de coleta de adesão, que termina em 30 de janeiro de 2018 – data em que começa a prescrever o direito de ressarcimento sobre os pagamentos indevidos.

Para mais informações, acesse: www.resgata.com.br ou entre em contato através do e-mail: meinteresso@resgata.com.br

Continue Lendo

Assine nossa Newsletter

Veja agora este vídeo

Comentários encerrados.