Guia para Gestores de Escolas

Dezembro – época de rever as estratégias

Com a crise econômica que acometeu o Brasil, de norte a sul, não é difícil ouvirmos histórias sobre pais inadimplentes nas mensalidades das escolas particulares de todas as faixas etárias e portes. Segundo dados do Sieeesp (Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de São Paulo), o cenário atual assemelha-se a crise ocorrida em meados de 2009, no qual muitos pais perderam seus empregos e por conta disso não puderam manter o padrão de vida que antes possuíam. Como alternativa para minimizar os gastos, infelizmente a escola particular entra na lista de despesas que devem ser cortadas no orçamento, assim como viagens e lazer. Triste realidade se levarmos em conta que educação de qualidade não é custo, mas investimento para o futuro.

Você deve estar se perguntando se existe alguma solução viável para mudar este quadro de perdas para ganhos concretos. Como resposta digo que sim e, ainda, ressalto que não acontecerá da noite para o dia. Antes de qualquer ação, é preciso criar um plano de negócios com todas as indicações possíveis de estratégias, comunicação, marketing e vendas (novos alunos). Após, certificar-se de que possui uma equipe de profissionais na linha de frente capacitados e prontos para oferecer atendimento pleno, com excelência e clareza. Evita o “puxa-saquismo” aos pais durante a entrevista de apresentação, bem como no atendimento corriqueiro. Seja profissional e mostre os diferenciais da sua escola, bem como as vantagens que o aluno possuirá ao ingressar ou manter-se na unidade de ensino.

Argumente sobre a importância da qualidade de ensino, o preparo para o futuro profissional, inclusive para concorrer a vagas de bolsas de estudo para o ensino superior ou universidades públicas. Mesmo com a crise econômica, é possível negociar com os pais para que os resultados sejam bons para ambos (escola e aluno).  Prospecte muito, deixando sua marca em evidência e em locais de grande circulação de crianças, pais e famílias. O boca-a-boca também é ótimo para chamar a atenção de novos clientes e elevar o conceito e a marca da empresa.

Criar uma gestão eficiente de cobrança também pode funcionar positivamente como, por exemplo, oferecer juros mais baixos para quem quitar à vista todas as dividas ao longo de um ou dois semestres. Manter um diálogo positivo e aberto com os pais é outro diferencial importante, até porque a lei 9.870, que dispõe sobre mensalidade atrasada, propõe que o aluno não pode sofrer constrangimentos sobre a inadimplência de seus pais.

Se quiserem mais dicas e ou consultoria e serviços em comunicação e marketing, escrevam para o meu e-mail: [email protected] / [email protected] – 11-4113-6820 / 11-98092-6021 (Oi e Whats)

Carina Gonçalves

É jornalista especialista e atuante nas áreas de educação, cultura e mídias digitais. Oferece trabalhos e consultoria em comunicação e marketing para estabelecimentos de ensino, empresas e profissionais autônomos. Possui cursos de especialização em empreendedorismo, marketing, comunicação empresarial, mídias sociais e digitais, assessoria de imprensa e projetos personalizados focados ao universo educacional. É sócia-diretora da JCG Comunicação e Marketing. www.jcgcomunicacao.com / 11-4113-6820 – [email protected]

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
Fale conosco!