Guia para Gestores de Escolas

Educação Financeira pode aumentar matrículas nas escolas

Não tem como negar a importância de novas matrículas, rematrículas e manutenção dos alunos para a sobrevivência de uma instituição de ensino. Especialmente após um período de crises, mesmo que já com sinais de melhora na economia, é importante traçar estratégias para reter clientes.

Nesse sentido o marketing assume um papel central, contudo frente ao panorama atual, o investimento precisa ser enxuto e assertivo. É importante que a instituição de ensino conte com ações de impacto, que a torne referência de mercado, pois não se pode trabalhar com base no “achismo”, apenas com ferramentas populares e de forma desordenada.

Lembre-se: qual é a principal preocupação dos pais? O futuro dos filhos. E nesse ponto entra o futuro financeiro, que é ensinado pela educação financeira. Um dos diferenciais do tema é que ele se adequa a qualquer público-alvo. Conforme a pesquisa apresentada no início deste eBook, é grande o valor dado aos pais ao tema, sendo que 95% dos entrevistados cujos filhos estão recebendo educação financeira responderam que é um grande diferencial em sua educação.

Isso sem contar que os resultados da inserção do conteúdo terão duas formas de retorno: a mensurável, que pode ser reconhecida diretamente em negócios (mais matrículas, retenção e queda na inadimplência), e a não mensurável, como o estabelecimento da marca enquanto referência no mercado, por exemplo. Ambos são resultados de um investimento assertivo em marketing.

Frente a tão importantes pontos, não tem como não observar que a educação financeira não se trata mais de apenas um tema a ser inserido na grade curricular da escola. Um caminho é utilizar os materiais desenvolvidos pela DSOP Educação financeira, pautada nos quatro pilares Diagnosticar, Sonhar, Orçar e Poupar, que tem o pilar Sonhar como norteador da Metodologia. Ela respeita os princípios da educação moderna que visam a formação de alunos-cidadãos, pensantes, críticos, autônomos e capazes de idealizar e realizar projetos individuais e coletivos.

O grande diferencial desta iniciativa é a ampliação do enfoque estritamente matemático, geralmente dado ao assunto, para uma abordagem comportamental que trabalha, simultaneamente, capacidades cognitivas, afetivas e sociais.

Quer saber mais sobre o programa? Clique aqui!

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!