Guia para Gestores de Escolas

Férias escolares: Período deve servir para “esvaziar a mente”, argumenta diretor

Muito se discute se no período das férias as crianças e jovens devem seguir estudando, ou se é o momento para que elas possam descansar a mente e realmente aproveitar. Há quem defenda a importância do “estudar um pouco todos os dias” e há quem frise que é essencial deixar os estudos de lado e se divertir. Afinal, hoje os alunos possuem muitos compromissos e atividades extracurriculares, como línguas e esportes, além de terem que cumprir com a grade curricular da escola.

Para João Guedes, Diretor Pedagógico da Escola Alef Peretz, com 27 anos de experiência em educação, este é um momento para descanso. “Os alunos recebem diversos estímulos ao longo do ano. Sou heterodoxo quando se trata de férias, afinal, este momento para crianças e adolescentes significa a suspensão de uma agenda, um período para esvaziar a mente. Acho importante que vivenciem algo diferente, que não seja de aprendizagem direta”, completa o Diretor.

João indica diversas formas de tirar os alunos de casa, inclusive com suas famílias, para que não fiquem somente se entretendo com as várias telas que temos disponíveis em casa, como TV, notebooks, tablets, celulares etc. “O ideal é fornecer para eles uma relação com o mundo de uma forma mais livre para que consigam fazer uma reflexão sobre o todo, de uma forma mais fluída e sensível. E isso é possível sem precisar ir muito longe, conhecendo a sua própria cidade. Costumo dizer que existe uma São Paulo muito além dos muros da escola e dos condomínios onde moram”, explica Guedes.

Fazer um roteiro pelos parques, instituições culturais, museus ou até mesmo caminhar pelas ruas e conhecer novos bairros, pode ser muito enriquecedor. E, aproveitar isto com os pais, irmãos, primos é ainda melhor, pois é neste momento que eles vão poder se conectar, criar uma cumplicidade nestas relações. “O mais importante é que eles vivenciem coisas diferentes. Quando for ao MASP, por exemplo, é legal aproveitar para caminhar pelos arredores também, observar os prédios da Av. Paulista, as pessoas que estão passando por ali, comer algo que não é de costume. Tudo isso agregará mais do que continuar focado em livros e em tudo que já é comum em suas vidas ao longo do ano letivo”,  conclui João.

ESTUDOS DURANTE AS FÉRIAS

Por outro lado, alguns especialistas em educação defendem a prática do estudo diário, mesmo durante as férias, para manter ativa a memória da criança e tornar a volta às aulas mais fácil e tranquila. Optar por atividades de lazer durante as férias é fundamental para renovar as energias de toda a família. Mas, estudar um pouco todos os dias (30 minutos já é suficiente) traz muitos benefícios às crianças. 

“Pode parecer difícil convencer a criança sobre a importância do estudo diário, mas é um investimento que ela só compreenderá no futuro. Pais, acreditem a prática é benéfica. Com a prática diária ela aprende a ter responsabilidade, a persistir e a buscar seus sonhos”, diz Bruna Duarte Vitorino, pedagoga que atua na área de educação há 15 anos.

De acordo com Bruna, que atualmente é coordenadora pedagógica do Kumon, apoio dos pais é essencial para maximizar com sucesso a capacidade das crianças. “Estudar não precisa ser chato e cada família pode encontrar a melhor maneira de incentivar o seu filho. Ler com os pequenos, participar de jogos educativos, ir ao teatro, enfim, qualquer atividade é válida”.

Confira mais algumas dicas da especialista para os pais diversificarem as atividades durante as férias.

1. Passeios em bibliotecas e livrarias

Estimule o gosto pela leitura com passeios em bibliotecas ou livrarias. A quantidade de livros irá encantar a criança, além de ver que outras pessoas também se interessam pela leitura. Deixe-a passear pelas prateleiras, sentir os livros e escolher alguma história. Encontre um espaço aconchegante para ler junto com a criança.

2. Contação de história

Aproveite o momento para reforçar os laços com os seus filhos, além de estimular o gosto pelos livros. Escolha um conto e proponha a leitura em conjunto, cada um lê uma parte. Dê liberdade para interpretar e incorporar vozes aos personagens e ao narrador, assim o momento se torna mais divertido. Caso a criança ainda não seja alfabetizada, realize a leitura em voz alta. A “contação de história” irá ajudá-la a conhecer novas palavras e instigá-la à leitura e criatividade.

3. Visita a museus

Proponha a atividade em grupo: em família ou convide os amigos de seus filhos para ir junto. Lembre-se que crianças querem tocar o que veem, por isso, dê preferência a exposições interativas, pois saciam a curiosidade e a diversão, enquanto transmite o conhecimento.

4. Desenhar e estimular a escrita

Ótimo para aguçar a criatividade, conhecimento, concentração, além de ajudar na coordenação motora. Separe desenhos para colorir e contornar, que contenham letras do alfabeto e números, por exemplo.

5. Ajudar nas compras

Mostre que a matemática faz parte do dia a dia. Deixe seus filhos ajudá-los a fazer a lista de compras e a calcular quanto irão gastar.

6. Jogos de memória e concentração

Jogos são sempre divertidos, estimulam a coordenação motora e o raciocínio lógico. Estimule brincadeiras em grupo como: quebra-cabeça, dominó, dama, xadrez, palavras-cruzadas, jogos de adivinhação, vôlei, futebol, entre outros.

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!