Guia para Gestores de Escolas

PNGE 2017

Álvaro Moreira Domingues Junior é modelo de gestor educacional completo. Com formação em biologia, iniciou sua carreira acadêmica como monitor de Física, Química e revisando conteúdo, tanto para o supletivo – hoje EJA – quanto para o pré vestibular.  Foi nesta época que despertou nele o desejo de lecionar. Deu aulas de biologia por 25 anos e, em 2003, passou a dirigir uma escola, fundada por ele juntamente com outros colegas professores, onde atuou como professor, coordenador, diretor pedagógico, administrativo e, inclusive, passou por situações especiais em que teve que fazer reparos e limpeza. Em 2007, foi diretor pedagógico e depois diretor presidente de um outro Colégio, também fundado por ele e sócios. O empreendimento nasceu durante uma das edições do GEduc – Congresso Brasileiro de Gestão Educacional: Álvaro e seus parceiros participavam do evento e, durante o intervalo, tiveram a ideia que posteriormente se concretizou.

 

Nos últimos 15 anos, já associado ao SINEPE/DF, passou a acompanhar a política sindical, ocupando os cargos de diretor administrativo, financeiro, vice-presidente e presidente, desde 2015. Em 2013, foi nomeado Conselheiro representante das escolas particulares no CEDF – Conselho de Educação do DF, foi reconduzido ao cargo em 2015 e eleito presidente do CEDF. Atualmente ocupa, também, a diretoria econômica da FENEP e a vice-presidência do FNCE – Fórum Nacional dos Conselhos Estaduais de Educação pela Região Centro Oeste. Na atividade empresarial, dedica-se parcialmente a editora Ponto Educacional, em projeto de produção de uma coleção para ensino fundamental.

 

Álvaro foi indicado por um comitê de importantes nomes do segmento educacional para ser o Patrono do PNGE 2017 – Prêmio Nacional de Gestão Educacional, visto ser um grande exemplo a ser seguido pelos demais gestores. Além disso, será moderador da atividade “V Colóquio de Práticas Bem Sucedidas em Gestão”, do GEduc 15 anos.

 

O PNGE visa destacar no mercado as instituições que possuem as melhores práticas educacionais, além de compartilhar os caminhos possíveis para se atingir ótimos resultados.  Terá a sua décima edição em 2017, com a entrega do prêmio durante o GEduc 15 anos. A realização é da HUMUS em parceria com a ABMES, ABRAFI, ANACEU, ANEC, CONFENEN e FENEP, grandes instituições que fortalecem a gestão educacional brasileira.

 

Confira abaixo a entrevista com Álvaro Moreira Domingues Júnior:

 

Como representante do Conselho de Educação do Distrito Federal e também do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino da capital brasileira, como você recebeu o convite para ser o Patrono do PNGE 2017 e como vê o valor do Prêmio para o avanço da educação em nosso país?

Antecipadamente me senti muito honrado e agradecido pelo reconhecimento após os últimos 36 anos dedicados a Educação, principalmente por considerar o GEduc um dos eventos mais significativos no âmbito da gestão educacional em nosso país. Vejo o PNGE, principalmente no atual contexto político e educacional, em que as pesquisas, as informações e nossa vivência em escolas confirmam a relevância da gestão, mais que uma seleção e premiação, um alerta para permanente necessidade que as instituições educacionais têm de se recriarem, se reinventarem e se adaptarem ao mundo contemporâneo.

 

Pela sua longa experiência na gestão educacional, quais atributos você destacaria como os mais relevantes para o sucesso de uma instituição deste segmento?

A complexidade, e principalmente a dimensão humana de uma instituição educacional torna difícil enumerar poucos atributos. Destaco que devemos ter nossos objetivos muito claros, bem fundamentados e monitorando diariamente e persistentemente  os meios para atingi-los. O Projeto Político Pedagógico, o Regimento e o Planejamento Orçamentário são ferramentas indispensáveis no balizamento da caminhada.

 

Diante de um mercado cada vez mais acirrado, as instituições de ensino superior e básico precisam se reinventar. Como elas podem incentivar suas equipes a colocarem em ação práticas importantes como as que são destacadas por esta premiação?

Provavelmente essa seja a dimensão mais complexa da gestão: promover um ambiente criativo educacional, livre, realista, inovador, entre outros. Conseguir que as ideias, o discurso efetivamente se concretizem dentro de um contexto humano e para o ser humano. Sempre com realismo e sustentabilidade.

 

Para finalizar, deixe a sua mensagem para os gestores educacionais e educadores.

A principal mensagem é que, apesar de todos os reveses políticos e econômicos de nosso país, a educação particular continua e continuará contribuindo para a promoção de uma sociedade livre, diversa, empreendedora, enriquecedora e com forte liderança. Mesmo com todas as mudanças estruturais, as Instituições Educacionais que se reinventarem e se adaptarem permanecerão.

Receba nossas matérias no seu e-mail

Relacionados
Fale conosco!