Guia para Gestores de Escolas

Prevenção: Cuidado e Segurança

A preocupação com a segurança é, sem dúvida, o pilar que sustenta e estrutura cada instituição de ensino. O sentimento de cuidado e proteção deve ser, cotidianamente, reforçado aos estudantes, professores, gestores e demais funcionários. Dessa forma, compreendendo a instituição um espaço que todos da comunidade escolar transitam diariamente, propiciar espaços físicos seguros e prevenções assertivas resultam em vivências saudáveis.

Assim, construir uma escola segura deve, necessariamente, percorrer algumas características de adequação, como: utilizar corrimãos contínuos nas escadas, sinalizar todos os ambientes, aplicar fita antiderrapante, possuir extintores portáteis e confiáveis, eliminar desníveis, ter caixa de primeiros socorros e algum funcionário treinado para a utilização em caso de emergência, e propiciar o treinamento de todos e todas na prevenção de incêndios.

É possível localizar, em diversas escolas, a preocupação diária de criar um ambiente sem perigos ou ameaças à saúde física das crianças, reforçando uma sensação de que, dentro da escola, os estudantes estão protegidos e são livres para experimentar, aprender e se desenvolver. “Fazemos isso planejando, supervisionando e organizando todos os espaços constantemente, garantindo, assim, condições ideais para as brincadeiras e aprendizados das crianças”, afirma Maria João Leser, Diretora da Maple Bear – Unidade SP Jaguaré.

A segurança é uma prática comum nas escolas da rede, conta a diretora, e é empregada aos alunos desde os primeiros anos. Nas salas de aula, corredores e dependências das escolas, há um mapa de evacuação de incêndio e, para que esse projeto de segurança seja bem-sucedido, todos participam ativamente – professores e funcionários passam por treinamentos constantes sobre os procedimentos de entrada e saída de alunos, evacuação em caso de incêndio e primeiros socorros.

“Ao fazermos os ‘fire drills’ (treinamento sobre planos de abandono em situações de risco, prevenção e capacitação em caso de incêndio), estamos preparando nossa equipe e alunos para saber como lidar com emergências e eventualidades. Esperamos nunca precisar de fato evacuar o prédio, mas, caso haja qualquer imprevisto ou emergência, estaremos preparados e todos já saberão o que fazer e poderão agir com segurança e tranquilidade”, destaca Leser.

Nas escolas da rede, segurança física, psicológica e intelectual são vários aspectos de um mesmo foco: ajudar os alunos a desenvolverem ao máximo seus potenciais, com autonomia. Segundo Cintia Sant´Anna, Diretora Acadêmica da Maple Bear, os alunos não precisam apenas estar em um ambiente protegido fisicamente, que lhes dê condições para estudar e brincar em segurança e livres de acidentes, “mas acima de tudo nossos estudantes precisam se sentir emocionalmente confortáveis, seguros, felizes e acolhidos dentro da nossa escola”, explica. (RP)

 

Saiba mais:

Maria João Leser – [email protected]
Cintia Sant´Anna – [email protected]

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!