setembro 9, 2016

Prepare-se para a época de matrículas – Dicas para o site de uma instituição de ensino

Publicidade

CULTURA INGLESA – BANNER DE CONTEUDO

Matéria publicada na edição 121 | Setembro/2016 – ver na edição online 

O site de uma instituição de ensino é a porta de entrada das prospecções e um local que converge os demais públicos-alvo (alunos e familiares) e plataformas digitais (links das mídias sociais, banners, pesquisas…).

Cerca de 90% dos internautas iniciam a navegação pelos sites de busca como o Google. Assim, é importante que você garanta que seu site tenha uma estrutura que facilite a varredura das ferramentas de busca. É igualmente importante que o conteúdo tenha as palavras-chaves corretas, que permitam que seus clientes o encontrem quando estão buscando uma escola para seus filhos ou informações referentes à educação.

O ponto fundamental é que não é eficaz otimizar um site se este não tem conteúdo suficiente. Embora seja possível utilizar as técnicas de SEO*, o resultado obtido será muito inferior àquele que se pode obter com uma estratégia mais ampla, que envolva a produção de conteúdo pedagógico significativo, como:

  • Conteúdos desenvolvidos nas reuniões do projeto pedagógicas;
  • Entrevistas com professores;
  • Vídeos de projetos pedagógicos;
  • Vídeos de aulas espetaculares;
  • Resenhas referentes à área educacional.

 Um site educacional tem que possuir consistência e credibilidade. Por incrível que pareça, a maioria dos sites de instituições de ensino regulares possui pouco conteúdo educacional relevante.

*SEO – Search Engine Optimization – técnicas que otimizam o site para ser mais bem compreendido pelas ferramentas de busca e, por consequência, garantir um melhor posicionamento.

Dica – Quando desenvolver um site para a sua instituição verifique se este segue os critérios de SEO e que seja construído com uma linguagem orgânica que possa se adequar às diversas plataformas, como tablets e smartphones.

       A escola pode utilizar algumas tecnologias de apresentação de conteúdo e “linkar” com o site principal. A criação de blogs através de plataformas como o Blogger (www.blogger.com) e o WordPress (br.wordpress.com), facilita a atualização por parte da instituição de ensino. A confecção de e-books e newsletters também são modelos de divulgação de conteúdo.

       A instituição também pode utilizar os conteúdos existentes na internet e criar uma biblioteca destinada a prover pais, educadores e clientes em potencial de informações relevantes e de grande interesse. Existem serviços gratuitos de clipping on-line como o Google News, onde o gestor de comunicação e a coordenação poderão pesquisar nos principais jornais e revistas eletrônicas notícias da área educacional. O Alerta Google define palavras-chaves para que o Google envie diariamente um resumo dos assuntos publicados na internet. O Google Scholar é um site de busca acadêmica muito útil para pesquisas na área de educação.

Dica – Permita que as pessoas baixem o conteúdo em diversos formatos. Este tipo de atitude possibilita a divulgação do conteúdo e, por consequência, de quem o escreveu.

O site de uma instituição de ensino deve ser ativo. As pessoas querem interação e novidades e não conteúdo estático. O problema mais comum dos sites das escolas é a falta de atualização. Isso afasta os usuários e não cria fidelidade. Se sua escola não tem disponibilidade, contrate e terceirize, mas garanta a locação de recursos para a atualização constante do conteúdo.

Continue Lendo

Assine nossa Newsletter

Veja agora este vídeo

Comentários encerrados.