Guia para Gestores de Escolas

Bett Brasil Educar 2015: Conhecer a Escola, Humanizar os Alunos e Formar Cidadãos

O universo efêmero contemporâneo demonstra uma transformação evidente e a educação recebe diretamente seus reflexos. Para garantir um futuro sadio e agradável, valores humanitários devem ser reforçados diariamente, principalmente na relação pais, alunos e professores

Texto e fotos por Rafael Pinheiro

A edição 2015 da Bett Brasil Educar, que ocorreu entre os dias 20 e 23 de maio, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, atraiu um público imenso e extremamente diversificado, à procura de um ponto de encontro global com enfoque na tecnologia educacional e nas melhores soluções para inspirar a ampliação e o compartilhamento entre palestrantes-público-expositores.

tom-1

Com o tema “A escola dos nossos sonhos: horizontes possíveis, desafios imediatos”, o evento, organizado pela Futuro Eventos e realizado pela i2i Eventos, apresentou, além dos mais de 200 expositores, uma programação extensa de palestras, atividades e capacitações durante os quatro dias da Bett Brasil Educar.

A agenda do Congresso Educador tem, por principal objetivo, o aperfeiçoamento profissional de educadores e gestores. Assim, o ciclo de palestras e mesas redondas propostas pelo evento trouxeram debates inovadores e cases de sucesso. Temas como o impacto das redes sociais na educação, formação/metodologia, políticas educacionais, alfabetização/comunicação, gestão, educação integral, entre outros, foram expostos por profissionais renomados nos diversos auditórios espalhados pelo São Paulo Expo Exhibition & Convention Center.

O Congresso Educador, a cada edição, aponta novos desafios e perspectivas, reflexões e debates. Neste ano, em especial, a pluralidade exposta em palestras foi extensa, avançando não só na capacitação em gestão como em questões socioemocionais, culturais e de aspectos humanitários.

tom-2

O palestrante Tom Coelho, por exemplo, explorou o tema “Conhecer a Escola para Gerir Suas Metas: Humanizar e Formar para a Vida e Cidadania”. Formado em Publicidade pela ESPM, Economia pela USP e especializado em Qualidade de Vida no Trabalho, Tom mostrou pontos relevantes que, por algum momento (ou em certo processo social-cultural), foi enfraquecido.

“Nossa escola atual é o resultado de fragmentos culturais, somos a contemporaneidade dos milênios e observar isso é uma forma de verificar as origens do povo brasileiro”, destaca o palestrante que, em sua apresentação, reforçou os novos valores educacionais: “O papel da escola é escolarizar e hoje as instituições vão além disso, servindo, em alguns casos, é tratada como a própria família do aluno”.

tom-3

Segundo o especialista, a família perdeu sua unidade, sendo “terceirizada à escola”. E a falta de integração familiar é o reflexo de diversas questões, como a mobilidade urbana, o aumento do tempo do aluno na escola, a inserção tecnológica nos espaços sociais e a ausência de relacionamentos interpessoais.

Acreditar no poder da educação é fomentar, também, valores pessoais. Nas palavras de Tom Coelho, sete aspectos podem ser adotados (e reafirmados) para garantir a formação de cidadãos, como: humildade, empatia, respeito, integridade, pluralidade, ética e gentileza. “Em um mundo de extrema desigualdades, a escola tem a força de mudar todo e qualquer cenário. Transformando o ambiente, a integração acontece e a contribuição de cada um garante um mundo melhor”, finaliza Tom.

Receba nossas matérias no seu e-mail

Relacionados
Fale conosco!