fbpx
Guia para Gestores de Escolas

Cinco passos para fazer um bom vestibular

Um dos momentos mais importantes da vida dos jovens estudantes, o vestibular pode – e deve – ser encarado com mais tranquilidade

Para muitos estudantes o vestibular é uma verdadeira maratona e, como toda prova, exige competidores bem treinados. Segundo Profa. Dra. Angela Moreira, coordenadora pedagógica do Colégio Nossa Senhora do Rosário, o aluno deve ter tranquilidade e uma boa dose de planejamento para obter sucesso. Abaixo, estão cinco passos úteis para os estudantes que querem garantir uma vaga na disputa dos vestibulares mais concorridos do País.

1. SEJA CURIOSO E COMPROMETIDO:
Sem dúvidas, o conteúdo ministrado em sala de aula é muito importante, mas nem sempre os alunos estão atentos ou dispostos a entendê-lo em sua totalidade na primeira vez que têm contato com o assunto. Por isso, sugere que os temas sejam complementados em casa, com exercícios e pesquisas em outras fontes. ”Assim, o aluno descobre quais são suas dúvidas e pode saná-las com o professor antes do dia da prova”, afirma.

Desenvolver este hábito de estudo complementar é uma maneira inteligente do aluno investir seu tempo em conhecimento. ”Mesmo que tenha entendido toda a matéria, é bom que mantenha o horário previsto para o estudo para revisar conteúdos anteriores. Implantar o hábito é difícil, mas com o tempo passa a ser prazeroso e indispensável”, acrescenta.

2. COMECE PELO QUE É MAIS FÁCIL:
Muitos estudantes acreditam ser ruim começar a estudar ou fazer a prova pelo conteúdo mais fácil, mas para a coordenadora pedagógica, esta atitude é boa, já que traz conforto ao vestibulando. ”O que não pode ocorrer é a dedicação absoluta a determinadas disciplinas em detrimento de outras”, pondera. Em avaliações compostas por várias disciplinas, como Enem e Fuvest, começar pelo conteúdo que tem mais familiaridade dá ao aluno autoconfiança durante a prova, o que pode resultar em uma melhor colocação. ”Desta forma, acreditamos que haverá uma melhor administração do tempo de prova, garantindo que toda a avaliação seja feita a contento, com respostas escolhidas de modo consciente”, alerta a coordenadora.

3. FIQUE ATENTO AOS ASSUNTOS DO MOMENTO:
Os professores devem sempre contextualizar o conteúdo com assuntos relevantes para o momento atual, porém, é papel do aluno estar atento ao que vê, lê e ouve nos meios de comunicação. ”Isso faz com que ele vá ganhando senso analítico, que pode ser um diferencial em relação ao concorrente na hora de fazer o vestibular”, afirma a coordenadora.

4. BUSQUE APOIO:
Família, amigos e, claro, os professores são peças fundamentais nesta preparação. O aluno deve expandir a visão que tem do professor como alguém que atua apenas na sala de aula. Ele pode – e deve – contar com o apoio fundamental do corpo docente para reafirmar que é capaz e está preparado para enfrentar um momento tão decisivo. ”O fator psicológico é fundamental, então, o aluno deve ter confiança de que está cercado de pessoas que estão dispostas a ajudá-lo. O professor, por sua vez, deve tentar extrair o melhor de cada aluno, para que isso se destaque nas provas”, afirma a coordenadora.

5. NÃO PERCA O RITMO:
As aulas no colégio terminaram ou talvez a primeira fase do vestibular tenha ficado para trás. Mesmo assim, segundo Profa. Dra. Angela Moreira, o aluno não deve perder o ritmo. ”Ele deve descansar, mas manter o ritmo de estudo adquirido: há muito material para ser revisto. Via de regra, os alunos que mantiveram o hábito do estudo acabam alcançando melhores resultados nos vestibulares”, comenta.

CHEGOU A HORA DO VESTIBULAR: O QUE FAZER?
Após muito estudar, alguns alunos não se sentem seguros em relação ao grande dia. Para eles, a coordenadora pedagógica do Colégio Nossa Senhora do Rosário, preparou um check list indispensável:

– Checar a localização da prova e até fazer o percurso até lá previamente;
– Chegar com antecedência mínima de 30 minutos;
– Conferir os documentos e materiais necessários;
– Ler toda a prova com calma;
– Começar pelos assuntos de maior familiaridade, sem perder a divisão do tempo para toda a prova;
– Nas questões em que há dúvida, marcá-las para, posteriormente, se debruçar sobre elas, com mais calma;
– Fazer uma revisão final antes de preencher o gabarito;
– Preencher corretamente o gabarito.

Para a coordenadora pedagógica, os alunos devem tentar extrair o máximo de ensinamentos desta fase e isto não se reduz apenas ao que está nos livros. ”O aluno precisa ter uma visão a longo prazo, primeiro porque está escolhendo uma profissão para toda a vida e, em segundo lugar, porque o vestibular pode ensiná-lo a se organizar na vida adulta: conhecimento prévio de sua agenda pessoal, pontualidade, cumprimento de prazos e compromissos, por exemplo, demonstram seriedade com o trabalho, responsabilidade e respeito, virtudes apreciadas por qualquer empresa ou instituição”, finaliza ela.

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!