Guia para Gestores de Escolas

Colégio Pio XII desenvolve ações para auxiliar alunos no Enem e vestibular

– Momentos de relaxamento antes das provas (Ensino Médio);

Os alunos são convidados a relaxar com técnicas de meditação. O objetivo é baixar a ansiedade e melhorar o foco. Também são feitas rodas de conversa, onde os jovens podem expressar suas angústias em relação ao vestibular, escolha profissional, entre outros assuntos que estejam contribuindo com a ansiedade e/ou medo. O diálogo e a orientação fazem com que os estudantes se sintam acolhidos e orientados.

– Ensino de Atualidades (Ensino Médio);

A disciplina de Atualidades tem o objetivo de levar o aluno a se aprofundar nos fatos, acontecimentos e questões atuais no que se refere às vivências sociais, políticas, econômicas, ambientais, entre outras, ocorridas no Brasil no mundo. A disciplina visa, além da formação do olhar crítico do aluno sobre a realidade, colocá-lo em contato com os acontecimentos, preparando-os de forma mais completa e fundamentada as provas de seleção para o Ensino Superior. Esta disciplina faz parte da grade curricular desde 2016.

O Enem é uma avaliação moderna, transdisciplinar e que valoriza conteúdos referentes aos acontecimentos da atualidade mundial, assim como, cada vez mais, os grandes vestibulares têm trabalhado com a mesma característica, trazendo questões atuais e contextualizadas com os processos recentes para suas provas. O aluno também ganha repertório para um bom desempenho nas redações – a participação nas discussões possibilita que o estudante absorva conteúdos, expresse suas opiniões, organize ideias e melhore seu discurso para a produção de um texto bem fundamentado. Esse processo desenvolvido em sala de aula diminui o “fator surpresa” em relação aos temas das redações, possibilitando melhores argumentações e maior embasamento nas respostas das questões das provas.

– Debates / Aulas-Tema (Ensino Médio):

O objetivo dos debates é propiciar o confronto entre pontos de vista distintos a respeito de temas do mundo contemporâneo e, em especial, no Brasil. Os estudantes são preparados e orientados para pesquisa e aprofundamento por meio de roteiros; Os alunos, além de se aprofundarem em questões sociais/atuais, são convocados a estabelecer conexão com a realidade objetiva, suscitar a apropriação dos conceitos, compreender a problemática nos diferentes contextos (filosófico, histórico, sociológico, religioso…), desenvolver argumentos científicos e habilidades socioemocionais, além de desenvolver a comunicação e a empatia – capacidade de se colocar no lugar do outro – valor indispensável para a nossa proposta de Educação Integral.

São feitos quatro debates por ano, em modelo de exposição, réplica e tréplica sobre temas atuais da sociedade brasileira.

1.Raça e Etnia – cotas raciais e políticas afirmativas.

2.Justiça e os Direitos Humanos na contemporaneidade – aqui os alunos discutiram castração química, redução da maioridade penal, prisão perpétua e pena de morte. E o último deste ano, programado para a 2ª quinzena de novembro, terá o tema.

3.Mídia e Indústria Cultural – a discussão será sobre liberdade de imprensa, neutralidade na mídia, mídia política, financiamento público dos veículos de comunicação.

  1. Políticas públicas de violência contra a mulher.

O debate é uma estratégia que instrumentaliza o estudante, não só em termos de conhecimento e habilidades socioemocionais, mas também na desenvoltura e comunicação oral – lembrando que cresce, cada vez mais, o número de universidades que estão acrescentando em seus processos seletivos a entrevista com o candidato. 

As Aulas-Tema têm o objetivo de trazer para as discussões dos alunos da 3ª série do Ensino Médio, temas atuais, contemporâneos, complexos, ausentes de qualquer tipo de definição, que ao mesmo tempo, além de estar na pauta do dia a dia, da política pública e da sociedade, têm um caráter interdisciplinar. São professores de áreas diferentes dialogando sobre um mesmo tema. A primeira aula teve como tema “O que é Especismo?”, que pressupõe que todo o propósito de existência das outras espécies é servir a espécie humana. A segunda foi uma mesa-redonda sobre “Reforma da Previdência”, em que o Colégio trouxe dois especialistas convidados, um economista e um sociólogo, para discutir o tema também com pais e responsáveis, com o objetivo de oferecer à comunidade a reflexão e aprofundamento sobre o assunto. A terceira será sobre energia.

Os Debates e as Aulas-Tema favorecem conhecimentos interdisciplinares e contextualizados, situação típica das provas do Enem.  Aumentam o repertório para redação, cumprindo todas as competências, principalmente as que exigem originalidade na argumentação e as que avaliam proposta para solucionar problemas respeitando os direitos humanos – o que implica não romper com valores como: cidadania, liberdade, solidariedade e diversidade.

– Projeto Ilumina:

Projeto criado em 2016 a partir da ideia do professor de matemática do Ensino Médio. A aula, que acontece no contraturno, é facultativa e funciona como um jogo, onde os alunos são chamados a responder as questões no tempo semelhante ao que terão nas provas de seleção para o Ensino Superior. Através de estratégias motivadoras, o professor traz uma revisão ampla de conteúdos, além de preparar para administração do tempo e aumento do foco. 

– Parceria com o Geekie (Ensino Médio):

A parceria do Colégio Franciscano Pio XII com o Geekie acontece em duas frentes:

1ª – Com simulados, modelo ENEM, escritos e online.

2ª – Com a plataforma Geekie Lab, onde os alunos têm a oportunidade de construírem seus caminhos de estudo e preparo para os exames externos, cada um no seu ritmo. Assim, eles podem aprofundar e ir adiante ou utilizar como reforço e superação de dificuldades.

Tanto a plataforma como os simulados têm como base o preparo para o Enem e também oferecem a possibilidade de um plano de estudo personalizado. A plataforma Geekie Lab recomenda aulas online ou atividades de acordo com as necessidades apresentadas por cada estudante.

O Geekie é uma plataforma de estímulo ao estudo e preparo autônomo dos alunos, mas também é uma ferramenta essencial para análise de dados e reorganização de planejamentos. Por meio da plataforma, os alunos conseguem avaliar o desempenho e os professores também têm acesso a relatórios e análises. 

– Corretor externo para as provas (Ensino Médio);

Outra diretriz implantada pelo Colégio Franciscano Pio XII foi a correção de textos por profissionais externos que corrigem redações do Enem e vestibulares. Esses corretores não têm contato direto com os alunos e seguem os parâmetros das universidades e do Enem para avaliar as redações. Assim como a redação nota 1000, é parceiro no desenvolvimento do texto dos nossos estudantes. 

Com a correção externa, os alunos não viciam o estilo de seus textos. Quando a correção é feita apenas pelo professor, os alunos tendem a se acostumar com determinados estilos, sem falar que o professor conhece o aluno – suas dificuldades, seus pontos fortes – situações que também podem interferir ou viciar a correção. Quando os textos são submetidos aos corretores externos, há um aumento considerável na amostragem, permitindo uma análise mais aprofundada e uma melhor percepção sobre seus pontos fortes e fracos.

– Aplicação de provas com regras de vestibular (Ensino Médio);

Para auxiliar seus alunos a chegarem mais preparados nos dias de avaliação, o Colégio Franciscano Pio XII, desde 2012, simula nas provas bimestrais as regras que norteiam os processos seletivos. Os estudantes passam a fazer as avaliações em salas diferentes das que têm aulas diariamente, em carteiras com etiquetas que determinam os respectivos lugares e com alunos de outras turmas, fatores que geram desconforto em um primeiro momento, pois muitas vezes eles não conhecem as pessoas ao seu lado, situação que enfrentarão no Enem e nos vestibulares. 

– Análise de simulados que discutem os distratores (Ensino Médio);

O trabalho com os distratores, em Língua Portuguesa, requer atividades contínuas de interpretação e compreensão textuais. A recorrência de leitura e produção de gêneros complexos pressupõe que a diversidade tipológica que os caracteriza contribua para que o aluno identifique marcas linguísticas, características do gênero abordado, bem como de elementos contextualizadores e/ou de pontos de vista do locutor.

Assim, a leitura de um item mobilizará estratégias que não sejam inéditas para os alunos e que sejam possíveis de serem acessadas. Diante disso, em sala de aula, caberá ao professor a condução da análise dos distratores como elementos típicos de um específico tipo de avaliação para, enfim, “treinar o aluno” para responder às questões com propriedade, por meio da explicação sobre o processo de elaboração dessa prova e na plausibilidade das respostas.

Sobre o Colégio Franciscano Pio XII

O Colégio Franciscano Pio XII foi fundado em 1954 com o compromisso educacional conduzido pela filosofia franciscana. Há mais de 60 anos forma gerações com o diferencial de educação em constante diálogo entre o conhecimento acadêmico e a formação humana, entendendo o educando como agente de transformação social, que atua em prol do fortalecimento de um mundo justo e fraterno.

Receba nossas matérias no seu e-mail

Relacionados
Fale conosco!