Guia para Gestores de Escolas

Crianças nas Academias – uma preocupação com a saúde infantil

No século XX o mundo deparou-se com o fenômeno “Atividade Física”, preocupando-se com a disseminação dos programas de condicionamento físico e a popularização dos espaços de saúde e fitness, como as Academias. E esse mercado encontra-se, atualmente, em grande expansão no cenário nacional e mundial.

A academia deve e pode cuidar do estilo de vida das crianças e adolescentes, por desenvolver todas as necessidades dessas faixas etárias e promover a ligação com a possibilidade de continuidade da atividade através do fitness. Para o combate da obesidade e sedentarismo infantil indica-se que as crianças façam uma hora de atividade física por dia de forma livre ou com orientação profissional por três dias na semana. A atividade física para a criança e adolescente deve ser desenvolvida como primeiro objetivo de incentivo a adoção de um estilo de vida apropriado com a prática de exercícios por toda a vida.

É com a prática das atividades lúdicas que as crianças ampliam seus conhecimentos sobre si, sobre os outros e sobre o mundo que está ao seu redor. Desenvolvem as múltiplas linguagens, exploram e manipulam objetos, organizam seus pensamentos, descobrem e agem com as regras, assumem papel de líderes e se socializam com outras crianças bem como, cuidam do desenvolvimento motor nas fases sensíveis.

Os Programas Infantis nas academias têm por objetivos: atender o público infantil gerando novos negócios; otimização dos espaços ociosos nas academias; e grande oportunidade de atendimento às famílias nas academias.

Crianças nas Academias? SIM!

*Tiago Aquino da Costa e Silva (Paçoca) é palestrante, educador e consultor nas áreas da Educação, Educação Física e Gestão. Graduado em Educação Física – FMU, membro do LEL – Laboratório dos Estudos do Lazer (UNESP/ Rio Claro) e da World Leisure Organization.

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!