Guia para Gestores de Escolas

Cultura empreendedora: “Temos que preparar nossos alunos para este futuro inovador”, diz diretora

Entrevista por Rafael Pinheiro

A Avidus School – que se prepara para abrir suas portas em Brasília (DF) – decidiu focar no desenvolvimento de habilidades que preparem as crianças para o futuro e contextos ainda desconhecidos. A ideia da escola bilíngue é desenvolver a mente empreendedora e inserir os alunos como protagonistas do seu processo de aprendizagem. A escola inaugura seu primeiro ano letivo em 2019, na quadra 909 da Asa Norte.

Para estimular a mente preparada para empreender, a Avidus mantém o foco na criatividade dos alunos. Os professores trabalham como colaboradores da educação em um ambiente em que os alunos são protagonistas de seu conhecimento. O objetivo é desenvolver competências para a vida a partir de um aprendizado por resolução de problemas, para o hoje e o amanhã.

Para saber mais sobre o assunto, em especial sobre a inserção da cultura empreendedora no âmbito escolar, conversamos com Thais Adelaide Cortada de Almeida, Diretora Pedagógica da escola Avidus. Confira a entrevista na íntegra:

 

Direcional Escolas: Observando a contemporaneidade e as mudanças que atravessam a educação, é possível afirmar que a cultura do empreendedorismo pode influenciar diretamente no desenvolvimento pleno do estudante?

Thais Adelaide: Com certeza. As constantes mudanças na educação trazem novos desafios para educadores e educandos. No futuro teremos profissões que ainda nem existem e precisamos preparar muito bem estes alunos para as possibilidades que desejarem. Todos nós podemos ser empreendedores se formos preparados para tal. Por isso destaca-se a importância de uma educação inovadora e empreendedora. Esse preparo depende de como algumas características são desenvolvidas, desde a Educação Infantil. Pessoas empreendedoras observam além dos problemas, elas encontram soluções.

Direcional Escolas: Como é possível inserir a cultura empreendedora no colégio? Como trabalhar essa temática?

Thais Adelaide: O trabalho com projetos é sempre muito rico e desenvolve diversas habilidades. Em um contexto real, o aluno consegue identificar situações diversas onde precisa planejar, executar e reformular hipóteses. Para inserção desta vivência no Colégio é preciso que o Educador esteja aberto para um trabalho integrado e interdisciplinar por projetos, visando a criatividade e a capacidade de solucionar as mais diversas situações.

Direcional Escolas: A partir de qual idade é interessante começar a trabalhar o tema de empreendedorismo com o aluno? Quais atividades e ações podem ser realizadas?

Thais Adelaide: Podemos começar desde os 2 anos de idade, com aprendizagem baseada em problemas (PBL). Os alunos são estimulados a resolver situações simples, como tirar a agenda de dentro da mochila, necessitando utilizar estratégias diferentes e criativas. Com o passar dos anos este processo de instigação passa a ser mais desafiador e os alunos aprimoram suas habilidades empreendedoras.

Direcional Escolas: É possível trabalhar o empreendedorismo dentro das disciplinas já existentes do currículo pedagógico tradicional?

Thais Adelaide: Sim, em um trabalho por projetos com perguntas geradoras e instigantes. Nesta metodologia, o trabalho interdisciplinar é real e integra todas as disciplinas e habilidades. O aluno trabalha por contexto, que visa despertar a curiosidade e o interesse por cada área.

Direcional Escolas: Para transmitir esse conhecimento empreendedor, todo o corpo escolar deve ser capacitado nessa área, sobretudo os professores?

Thais Adelaide: A capacitação é necessária, mas além disto é preciso ter uma visão de cultura institucional. Toda a comunidade escolar deve estar imbuída de uma filosofia criativa e empreendedora, facilitando o acesso de informações e estimulando a solução de problemas.

Direcional Escolas: Desenvolver a cultura empreendedora desde cedo nos estudantes pode refletir de maneira significativa na inserção dos jovens no mercado de trabalho?

Thais Adelaide: Definitivamente sim! A cultura empreendedora abre diversas portas. O estudante fica mais flexível, consegue analisar diferentes perspectivas e analisar diversas situações com mais facilidade. Temos que preparar nossos alunos para este futuro inovador, com versatilidade, criatividade e conhecimento.

Saiba mais:
Avidus School – http://avidusdf.com.br/

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
Fale conosco!