fbpx
Guia para Gestores de Escolas

Dica — Armários Escolares Individualizados: Solução evita excesso de peso na mochila e estimula aluno a se organizar

Matéria publicada na edição 76 | Março 2012 – ver na edição online

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 80% da população em todo mundo já sentiu dor na coluna lombar, problema que atinge, em média, 20% das crianças em idade escolar devido ao excesso de peso das mochilas. A fim de prevenir um problema de saúde pública e que envolve diretamente o bem-estar dos alunos, o uso de armários escolares individualizados, uma prática tradicional nos Estados Unidos e Europa, começa a crescer no Brasil.

Para Marcelo Carvalho, um dos responsáveis pela área de cursos extracurriculares do Colégio São Luís, localizado no bairro de Cerqueira César, região central de São Paulo, além de oferecer comodidade, segurança e bem-estar, o uso de armários individuais também contribui para a organização da vida escolar do aluno. O São Luís, segundo Carvalho, disponibiliza armários para estudantes desde o 5º ano do Fundamental I. “Acreditamos que alunos nessa faixa etária já têm maturidade suficiente para administrar o próprio espaço”, acrescenta. Já a assistente de direção Maria Aparecida Schleier, do Colégio Sidarta, localizado na Granja Viana, em Cotia, Grande São Paulo, concorda e afirma que a instituição oferece armários a partir do 6º ano, “quando os alunos têm diferentes professores e um volume maior de material”.

Para utilizar armários escolares, o aluno precisa se preparar para trabalhar de forma planejada e com autonomia, enfatiza Maria Aparecida. “É importante que ele aprenda a separar o material que usará em aula, para evitar o entra e sai da sala, e também saber organizar o que será levado para casa para fazer os deveres.” No que diz respeito à escolha do modelo, a assistente aconselha fazer uma avaliação específica do layout da mobília, levando em consideração o ambiente onde será instalado e o tamanho adequado às necessidades dos estudantes. “Armários baixos costumam ser desconfortáveis para o manuseio dos alunos”, observa.

No Colégio São Luís, Marcelo Carvalho explica que os mais baixos são exclusivos para alunos do Ensino Fundamental I. Ele recomenda modelos produzidos com material de aço, pois são mais seguros e resistentes, e ainda instalá-los em local que não prejudique a circulação dos alunos. O São Luís tem parceria com uma empresa especializada em locação de armários diretamente aos alunos, que pagam um valor único para utilizá-lo ao longo do ano letivo. Em relação à segurança, “os cadeados são importados e vêm com segredo, de forma que as senhas são individuais e enviadas para o e-mail de cada um”, diz. “A empresa oferece um seguro individual que cobre até o dobro do valor pago pela locação”, acrescenta Marcelo.

No Sidarta, os armários são fechados com chave. “Os próprios alunos, se preferirem, trazem cadeados”, diz a assistente de direção. Ambos os colégios recomendam aos alunos deixar nos armários apenas materiais para consultas (como atlas, dicionários e livros que serão utilizados durante a semana), além de acessórios que serão utilizados nas aulas de esportes. (Por Tainá Damaceno)

Saiba mais

Marcelo Carvalho
www.saoluis.org/contato.php

 

Maria Aparecida Schleier
[email protected]

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados