fbpx
Guia para Gestores de Escolas

Dica – Manutenção Predial

Matéria publicada na edição 22 | novembro 2006 – ver na edição online

 Prevenção e planejamento

Férias na escola é sinônimo de manutenção predial. É hora de cuidar das reformas, dos reparos nas instalações hidráulicas e elétricas e, por fim, da pintura. A arquiteta Heloísa Herkenhoff, sócia de Luiz Bloch no escritório Bloch Arquitetos Associados, sugere que a escola recolha sugestões dos usuários quanto ao que precisa ser melhorado na escola. “Funcionários, e principalmente o pessoal da manutenção, têm condições de identificar questões que incomodam no trabalho diário. Eles podem registrar o que chamamos de pós-uso”, afirma. Por exemplo, a necessidade de instalação de mais tomadas onde é usual ligar vários aparelhos elétricos, ou o piso próximo ao bebedouro onde empoça água.

Recolhidas as solicitações do pessoal da escola, um segundo passo é encomendar uma verificação com profissional especializado (engenheiro ou arquiteto). Heloísa recomenda que a sequência de verificações comece pelo invólucro da escola: nos telhados, checar se há vazamentos; verificar o estado das calhas e das estruturas de apoio (no caso de madeira, se há cupim); cuidar das janelas e esquadrias e, principalmente, pesquisar se há infiltrações.

Quanto às instalações hidráulicas, na cozinha é essencial vistoriar a caixa de gordura e providenciar sua limpeza. É hora também de limpar as caixas d’água e observar se estão bem fechadas. Filtros e bebedouros também merecem cuidados. Heloísa comenta que pode ser útil instalar um ralo próximo aos bebedouros, evitando acúmulo de água no chão. Pequenos vazamentos em torneiras e descargas devem ser sanados. “O ideal é reunir as últimas contas de água e anotar se houve grandes aumentos no consumo, o que pode ser sinal de vazamentos”, orienta.

Na parte elétrica, é importante substituir toda e qualquer “gambiarra”, feita às pressas durante o ano, por novas tomadas, adotando soluções definitivas. A arquiteta indica que também as contas de energia elétrica sejam comparadas. Se houve aumento de consumo, pode ser indício de sobrecarga. Nesse caso, é preciso providenciar aumento de carga na alimentação da rede elétrica. Se for o caso, a escola deve também cuidar de instalar novas redes de telefonia e informática. Antes da pintura, Heloísa aconselha que sejam verificados pontos de umidade. “Para a escolha das cores, é prudente contar com o auxílio de um arquiteto”, pondera.

A arquiteta orienta que a escola registre todos os episódios de manutenção ocorridos na edificação. “É importante ter uma memória da manutenção, com tudo registrado. Em caso de construções recentes, pode ser solicitado à construtora um manual, constando onde passam todas as instalações, informações importantes em caso de manutenções e reformas”, diz. A partir desse manual é possível orientar um cronograma de manutenções a serem realizadas. Heloísa aconselha ainda que as escolas mantenham um funcionário para manutenções. “É preciso implantar a cultura da prevenção”, finaliza.

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!