fbpx
Guia para Gestores de Escolas

Edutenimento: nova abordagem do ensino

Por Jeannette Galbinski

O que é Edutenimento?

Edutenimento é o processo em que aprendizado e entretenimento caminham juntos, uma experiência lúdica e instigante para alunos e professores. É uma abordagem pedagógica ativa, criativa e divertida, um campo da educação que ganhou nome, relevância e ferramentas nos últimos anos, principalmente com a transformação digital que o ensino vem passando.

O Edutenimento utiliza elementos analógicos ou digitais para uma condução do aprendizado mais agradável e eficaz. Seus instrumentos educacionais são multimídias, que podem ser usados em sala de aula, na casa do aluno ou em ambientes mais lúdicos. A abordagem serve para todas as idades, contribuindo desde o desenvolvimento cognitivo na infância até a construção de conhecimento na adolescência e além.

Suas ferramentas são jogos eletrônicos, exposições, vídeos, experiências, escape rooms, ilustrações ou aplicativos planejados para uma aprendizagem espontânea e independente. Em comum, elas se baseiam na gamificação.

O que é gamificação?

Gamificação, que vem do inglês game, é a inclusão, em atividades diversas, de elementos tradicionais de jogos, como narrativas, conflitos, enigmas, competições, iteração (tentativa e erro), interação (ação e reação), além de muita diversão. O objetivo é obter o mesmo envolvimento, raciocínio e foco encontrados nos jogadores em ação.

Ao adotar o design dos jogos, ganha-se também sua capacidade intrínseca de motivar ações de forma espontânea, construindo uma aprendizagem ativa e multidisciplinar, empoderando os alunos como protagonistas de suas jornadas. Ao trabalharem sua capacidade de refletir de forma autônoma, expandem seu conhecimento com diversão, criatividade e pensamento crítico.

No Edutenimento, a gamificação promove um ambiente livre de riscos reais, no qual os erros são oportunidades de aprendizado e não suscitam punições. Os acertos recebem reforço positivo imediato, pequena injeção de motivação necessária para encorajar os alunos ao longo da trilha.

O campo de estudo da gamificação digital na educação chama-se Digital Game Based Learning (DGBL). Nesse aprendizado baseado em jogos digitais, o design das atividades não deve englobar apenas as questões objetivas de português, matemática ou ciências. Ele deve planejar e disponibilizar instrumentos, criados para a superação de dificuldades e desafios para o atingimento dos objetivos concomitante à construção autônoma do saber.

Qual o papel dos educadores no Edutenimento?

Hoje, os jovens são considerados nativos digitais, sendo familiarizados à interação com a tecnologia desde o berço. Isso lhes confere uma habilidade multitarefa assíncrona inata, bem como a facilidade de lidar com informações multidisciplinares em processos de aprendizado autônomo por iteração.

Para acompanhar essa característica, é fundamental que diretores, coordenadores e professores estejam capacitados para escolherem as ferramentas adequadas e aplicá-las. Essa escolha deve passar por planejamento e levantamento dos desafios pedagógicos da escola. Já existem opções de ferramentas customizáveis com a identidade visual das escolas e estruturadas a partir da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Os professores, em especial, atuam como facilitadores, guias na jornada educacional que seus alunos devem percorrer. Além do giz e da lousa, seus instrumentos de trilha são celulares, tablets, computadores e qualquer aparato que traga desafios e diversão ao processo de aprendizagem. Assim, o Edutenimento permite múltiplas possibilidades de interação entre alunos e professores, uma experiência enriquecedora para ambos.

Sua escola está preparada?

Jeannette Galbinski É diretora do Escape 60 Edu, plataforma de gamificação de conteúdo pedagógico que utiliza enigmas e desafios multidisciplinares baseados na BNCC, e homologada pelo Governo de SP. Saiba mais em escape60edu.com.br.

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados