Guia para Gestores de Escolas

Entrevista: “A inserção tecnológica é uma realidade nas escolas”, aponta coordenador pedagógico

Por Rafael Pinheiro

Atravessamos, na atualidade, uma era tecnológica. E, essa imersão (e também interferência) das ferramentas digitais, permeia todo o nosso ciclo social, promovendo facilidades, entretenimentos, além de mobilizar outras formas de relações pessoais, profissionais e, também, educacionais. Nos últimos anos, em especial, observamos um crescimento significativo de aplicativos e ferramentas com foco no mercado educacional em diversas áreas, da gestão e administração aos cuidados/segurança dos estudantes.

Para compreender a utilização de aplicativos no ambiente escolar, especialmente na relação ensino-aprendizado, conversamos com Roberto Leal (coordenador pedagógico) e Pedro Paulo Siqueira (professor de Matemática), ambos do Colégio Vital Brazil que utiliza a plataforma Kahoot! – lançado em 2013, a plataforma gratuita oferece um componente lúdico através de uma aprendizagem baseada em jogos e questionários em formato de quiz. No Vital Brazil, colégio localizado na região oeste da capital paulista, a plataforma é utilizada na disciplina de matemática.

Confira abaixo a entrevista completa:

Direcional Escolas: Com as recentes transformações sociais e possibilidades dinâmicas em diversas esferas, é possível afirmar que a inserção tecnológica, sobretudo na educação, é uma tendência que vem ganhando novos adeptos a cada dia?

Roberto Leal: A inserção tecnológica é uma realidade nas escolas. Seja do ponto de vista administrativo, nas tarefas do gestor, na própria Secretaria de Educação do Estado de São Paulo (que mantém um cadastro central de todos os alunos matriculados nas escolas públicas e privadas, de professores SED), como na parte pedagógica. Existem programas preparados por profissionais de tecnologia para integrar conteúdos, interagir com alunos, professores e os pais. Na disciplina de Matemática, por exemplo, é comum o uso dos recursos tecnológicos disponíveis na internet.

Pedro Paulo Siqueira: O uso da tecnologia significa um grande avanço no ensino e na aprendizagem. Deve estar presente nas salas de aula, servindo como ferramenta utilizada pelo professor, mas não para o substituir.

Direcional Escolas: É possível afirmar, também, um aumento expressivo de aplicativos tecnológicos voltados para o ambiente educacional?

Roberto Leal: São muitos os aplicativos encontrados no mercado tecnológico. É recomendado que o professor explore, com cuidado, cada um dos que lhe pareçam interessantes, fazendo um plano de como poderá fazer uso dele para enriquecer o seu programa de ensino. O professor poderá recomendar certos aplicativos para certos alunos, enquanto outros poderão ser interessantes para outros.

Direcional Escolas: Quais são as principais vantagens observadas na plataforma Kahoot!?

Roberto Leal: Como a referida plataforma se fundamenta em jogos com perguntas de múltipla escolha, os estudantes usuários são levados a investigar e compartilhar conhecimentos. Trata-se de um questionário e de quizzes, tudo muito interessante aos alunos. Isto já é uma vantagem. Outra vantagem seria o fato de que há competitividade entre os alunos participantes no sentido de responderem com rapidez, com adrenalina. No final dos jogos o professor recebe (online) um relatório com as respostas dos alunos, o que proporciona a ele, professor, a oportunidade de intervenção, retomando o conteúdo que esteja defasado. Este aplicativo, quando utilizado em sala de aula traz exercícios de fixação de conteúdo e, de forma lúdica, leva os alunos a gostarem de aprender matemática.

Pedro Paulo Siqueira: Esse recurso tem a vantagem de estabelecer um processo de avaliação formativa, tão bem conceituada na pedagogia moderna.

Direcional Escolas: Como foi a decisão em utilizar a plataforma? A partir de que faixa etária se utiliza a plataforma no colégio?

Roberto Leal: Tal decisão foi tomada pela equipe de professores, reunidos com o coordenador de tecnologia Educacional (TE). Aos poucos, os professores passaram a fazer uso dele e nossos alunos demonstraram maior interesse nas aulas, assim como melhores resultados nas avaliações. Nesse caso, o recurso está sendo mais utilizado por alunos do Ensino Fundamental II.

Direcional Escolas: Como é a recepção dos alunos a esta proposta do Kahoot!

Roberto Leal: Os alunos estão acostumados ao uso de ferramentas tecnológicas online e a acolhida foi ótima. Eles gostaram da abordagem digital deste aplicativo, além de se sentirem motivados pela competitividade lúdica contida nos jogos e nas atividades matemáticas apresentadas, motivando o crescimento da adrenalina para quererem responder certo e com rapidez.

Direcional Escolas: Você acredita que, em sala de aula, a inserção tecnológica através dos Apps pode potencializar ou até mesmo auxiliar o conhecimento?

Pedro Paulo Siqueira: O progresso da aprendizagem é muito rápida, tornando o recurso uma fonte enriquecedora dos conteúdos programados.

Roberto Leal: A presença da tecnologia de ponta em sala de aula, com certeza auxilia o professor a transmitir conhecimento aos alunos. Desde um simples uso do datashow, até o uso ou criação de aplicativos, tende a crescer cada dia mais. Usá-los com critério, sabedoria, sem exageros e com seriedade, sempre dando um retorno aos alunos para que eles possam se sentir parte integral do processo ensino-aprendizagem. Não se recomenda que aplicativos sejam usados pelo aluno sem o devido acompanhamento dos professores. O responsável pelo melhor uso da tecnologia para promover melhor aprendizado e o gosto por aprender será sempre do professor.

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
Fale conosco!