fbpx
Guia para Gestores de Escolas

A escola e o imperativo da inovação (Tecnologia educacional, Edmodo, plataformas e aplicativos)

As escolas estão definitivamente sentindo que entrar em sincronia com a era tecnológica tornou-se uma questão de sobrevivência. E não se trata apenas de garantir uma infraestrutura eficiente. O aspecto mais importante será o uso que os professores farão dos novos recursos, e, sobretudo, a capacidade de criar uma ação coletiva capaz de acolher a inovação em sua prática diária.

De fato, a inovação tornou-se o epicentro da sociedade do conhecimento. Em função disso, veja-se como uma escola que ainda se baseia em livros didáticos ou apostilas se apresenta obsoleta: o intervalo entre a produção de um livro didático e sua entrada no mercado é de aproximadamente 3 anos. Em termos acadêmicos, em 3 anos o estado da arte de cada disciplina muda, de forma que o estudante teria em suas mãos um livro já obsoleto.

Mas essa obsolescência pode ser facilmente superada se o professor estiver conectado com as fontes de que precisa para organizar seu ensino. Estão aí os portais das principais universidades do mundo, institutos culturais, museus, centros de pesquisa, além de inúmeras comunidades voltadas para a difusão do conhecimento. Além disso, o ambiente tecnológico remodela constantemente a gestão do conhecimento. Cada vez mais, multiplicam-se as fontes de enunciação e de produção de saber, e esse é o mundo real para o qual a escola deve estar preparada para formar os alunos.

Bom, como a maioria dos professores poderão desfrutar de tempo livre nas próximas semanas, fizemos uma compilação de aplicativos e ambientes online de aprendizagem que podem ser consultados para fins de desenvolvimento de novas estratégias de ensino, assim como de desenvolvimento profissional. Esperamos que o objetivo se mostre frutífero.

Se você está começando a planejar a integração da tecnologia à educação, talvez lhe seja interessante conhecer dois livros de referência, ambos disponíveis online. O primeiro deles se chama O Computador na Sociedade do Conhecimento , organizado pelo professor José Armando Valente, da Unicamp. A obra apresenta um panorama histórico das mudanças na informática, analisa ambientes de aprendizagem baseados em computador, aponta algumas implicações para o projeto pedagógico da escola, assim como para a formação de professores. Embora publicado há mais de uma década, permanece uma referência útil para nortear o trabalho do gestor. De modo semelhante, escolas que possuem uma equipe de desenvolvimento de materiais didáticos em ambientes digitais poderão se interessar pela obra Recursos Educacionais Abertos: práticas colaborativas e políticas públicas, realizada pela Casa da Cultura Digital.

Por fim, quem quiser escolher participar de cursos para fins de desenvolvimento profissional, o jornal Folha de São Paulo compilou uma relação das melhores universidades do mundo que oferecem cursos gratuítos pela internet. Para elaborar conteúdos a serem usados em aula, vale a pena explorar o Instituto Cultural Google, com materiais relevantes sobre a história e a cultura de diversos países, e o ambiente de educação do Ted, em que o professor pode elaborar tarefas a partir dos vídeos disponíveis.

Agora, vamos às aplicações para usar em sala de aula! Selecionamos alguns aplicativos que permitem ao professor trabalhar a elaboração, organização e arquivamento de materiais e informações.

1. Google Drive: oferece uma suíte de aplicativos para edição de textos, apresentações e planilhas, e armazenamento gratuito na nuvem. Além disso, é fácil editar colaborativamente arquivos e pastas. É útil não apenas ensinar os alunos a organizar e acessar seus arquivos, mas também para desenvolver atividades em grupo;

2. Evernote: provavelmente o melhor aplicativo para organização de notas atualmente disponível. Em versão para iOS e Android, o App permite a edição de notas com suporte a arquivos de texto, vídeo e áudio. O material fica armazanado na nuvem, e pode ser facilmente compartilhado. Para iPad, há um versão do App chamada Peek, que funciona com a Smart Cover do device. Ao se levantar a Smart Cover, aparece uma pergunta para o usuário. Ele procura responder mentalmente, e, quando levanta a capa inteira, lá está o conteúdo;

3. ShowMe: trata-se de uma lousa digital para iPad que permite ao professor, de maneira bem simples, elaborar aulas, usando arquivos diversos. Ao postar a aula, o professor pode optar pelo seu nível de compartilhamento: se apenas para quem possui o link, ou para toda a comunidade. O aluno pode acessar o material a partir de qualquer device conectado à internet;

4. iBook: a loja da Apple foi ampliada no Brasil, e está com conteúdo em português de diversas editoras. Além disso, o aplicativo de leitura foi aprimorado, permitindo facilmente fazer destaques no livro, marcar páginas, e escrever notas.

Por Rodrigo Abrantes*

rodrigo-abrantes*Rodrigo Abrantes da Silva é historiador e professor. Especializou-se em História Contemporânea pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), e atuou como pesquisador do Projeto Análise e do Núcleo de Pesquisas de Psicanálise e Educação (NUPPE) da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP). Edita ainda o blog www.aulaplugada.com.

Mais informações:  [email protected]

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!