fbpx
Guia para Gestores de Escolas

Estratégias para aumentar o Faturamento das Escolas além das Mensalidades

Matéria publicada na edição 116 | Março 2016 – ver na edição online

Uma instituição de ensino com as finanças sadias deve pagar suas despesas e ter lucro no final do mês usando a arrecadação das mensalidades dos alunos.

A proposta de criar estratégias de captação de recursos extras, isto é formar uma cultura de prospecção deve ser utilizada em investimentos, propaganda, retenção de talentos e motivação da equipe, complementando os salários dos colaboradores por meio de bônus.

Prospecção é uma palavra com origem no latim -prospectione – que significa a ação de prospectar ou pesquisar. Também é um termo da geologia usado para descrever os métodos utilizados para descobrir jazidas de uma mina, isto é, buscar riquezas.

No âmbito das práticas modernas dos recursos humanos, política de prospecção é criar a cultura na empresa onde todos podem, de forma direta, captar recursos para aumentar o seu ganho pessoal e por consequência elevar o ganho coletivo. A secretária, além das suas funções habituais, cuidará da locação da quadra à noite e aos finais de semana, e uma das atendentes ficará encarregada de captar patrocínio para o site e para o jornal virtual na época de baixa sazonalidade. Ambas receberão uma comissão do que for arrecadado em forma de bônus semestrais.

Em um primeiro momento parece impossível aumentar as tarefas de qualquer pessoa dentro da instituição, pois geralmente estão exacerbadas de trabalho. Mas, quando se implanta as estratégias de funções orgânicas, checklist e reuniões de monitoramento, percebe-se que é possível melhorar a produtividade e inserir atividades secundárias utilizando poucas horas semanais dos colaboradores.

Os recursos extras podem ser considerados pequenos se comparados com o faturamento das mensalidades. O que se deve levar em consideração é que estes são muito lucrativos, pois os custos fixos para gerá-los já existem na instituição, como infraestrutura e mão de obra.

Para alcançar o resultado esperado, o primordial é que cada projeto de captação de recursos extras tenha sua gestão descentralizada, isto é, que cada projeto tenha um “dono” que será responsável pelo seu sucesso ou fracasso e será remunerado por isso.

O custo x benefício não valerá a pena se o projeto ficar sob a responsabilidade do mantenedor que deve se concentrar na prestação de serviços principal. Este deverá atuar somente como coaching em reuniões periódicas de checklist e análise de resultados.

Todos precisam ter a consciência de que no mundo do empreendedorismo, primeiro se trabalha e depois se ganha, não existe a concomitância e nem a ordem inversa. A frustração e ansiedade também são fatores que levam ao fracasso dos projetos. Para que isso não aconteça, todos devem ter clareza da situação e estipular um prazo de 6 meses a 1 ano para começar a obter dividendos.

Exemplos de projetos

1- Cursos de Graduação e Pós-Graduação 

tabela1

Retenção de talentos – aumento de ganho real para 4 colaboradores
Receita extra para a empresa
Desenvolvimento da autonomia e motivação da equipe do projeto

2- Produções de festa de aniversário e casamento

 tabela2

Divulgação da escola para as crianças convidadas para as festas
Retenção de talentos – aumento de ganho real para muitos colaboradores
Receita extra para a empresa
Desenvolvimento da autonomia e motivação da equipe do projeto

3- Locação das quadras nos horários ociosos e aos finais de semana associada à abertura da cantina.

Em parceria com o professor de Educação Física abrir uma escolinha de esportes (futebol, vôlei e basquete) para alunos e ginástica para os pais. Divulgar para o mercado regional.

 christian-rocha-coelhosChristian Rocha Coelho é especialista em andragogia e diretor de planejamento da maior empresa de gestão, pesquisa e comunicação pedagógica do Brasil, a Rabbit Partnership.
Mais informações: (11) 3862.2905 / www.rabbitmkt.com.br / [email protected]

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!