Guia para Gestores de Escolas

Laboratório: Aprendizagem Significativa

A rotina escolar agrega, em suas densas propostas pedagógicas, uma rede diversa de teorias, práticas, experimentos e estudos que se desdobram, de certa maneira, com o intuito de formar estudantes com um olhar plural e crítico. Na atualidade, observamos diálogos e propostas metodológicas que propõem abordagens interessantes no extenso processo do saber.

O desenvolvimento do conhecimento, compartilhado em experiências peculiares e coletivas, reflete sua importância em aulas diversificadas, especialmente na oportunidade de expressar o aprendizado na prática. Assim, a criação de laboratórios nas escolas a fim de experienciar na prática conceitos teóricos, estabelece um aperfeiçoamento privilegiado na formação de cada aluno.

“Os laboratórios são espaços de aprendizagem que apresentam estruturas e materiais adequados para que se garanta a realização de experimentos com a segurança necessária, permitindo unir a teoria e a prática e auxiliando no processo de ensino e aprendizagem”, afirma a Professora de Química, Renata Sprenger Ludwig, do Colégio Nossa Senhora de Sion – Unidade Batel/Curitiba (PR).

De acordo com a professora, algumas características são relevantes no que tange o ensino considerado “na prática” nos laboratórios, como o desenvolvimento do pensar, do caráter observatório, interpretativo e investigativo, a verificação da validade dos conceitos teóricos e a expansão dos conhecimentos em nível científico.

“As aulas práticas no laboratório têm como objetivo o desenvolvimento do respeito entre os alunos no trabalho em equipe, a contribuição  de cada um para o sucesso do trabalho, a capacidade de avaliação das ações e do produto final, com vistas a promover o aperfeiçoamento de suas atitudes e habilidades nas quais os conhecimentos por eles adquiridos podem ser aplicados no cotidiano e na compreensão de fatos”, complementa Ludwig.

A relação estabelecida entre estudante-professor no contexto da aula prática, ressalta um desenvolvimento privilegiado da formação de cada estudante, que agrega, tanto na disciplina em questão, como em toda a grade curricular. “Desde as séries iniciais, os alunos devem ser inseridos nos laboratórios de forma a despertar o interesse pelas aulas de Ciências. Dessa forma, a aproximação, no cotidiano, dos conteúdos estudados, bem como o estímulo do pensamento e da curiosidade científica, promove uma aprendizagem mais significativa”, ressalta a docente.

Para os/as gestores/as que desejam construir laboratórios em suas instituições, Ludwig destaca algumas dicas: Os laboratórios devem ser projetados de forma a se tornarem ambientes acolhedores e propiciarem trabalhos em grupos. Além dos materiais necessários para as aulas práticas, deverão apresentar espaços para pesquisa e, também, levar em conta as regras de segurança para prevenir acidentes. “Sendo assim, o projeto deverá ser realizado por um profissional especializado na área”, completa. (RP)

Saiba mais:

Renata Sprenger Ludwig – [email protected]

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!