fbpx
Guia para Gestores de Escolas

O aprendizado na era do conhecimento

Estamos na Era do Conhecimento, que marca uma inovadora e diferente reestruturação na maneira de viver e trabalhar, em que o principal desafio é a capacidade de aprender. Não é suficiente ter acesso a um número cada vez maior de informações, é preciso saber utilizá-las para construir as habilidades com a finalidade de enfrentar as contínuas mudanças no horizonte contemporâneo.

O conceito de conhecimento vai além da simples informação, que representa dados passivos que permanecem assim até que alguém os interprete, organize-os, transforme-os e utilize-os no contexto específico e interaja com a realidade.

E já que informação e conhecimento são, essencialmente, criações humanas, nunca seremos capazes de administrá-los se não considerarmos que as pessoas desempenham um papel fundamental nesse cenário marcado pelas últimas décadas do século XX, já avançando para o século XXI.

Estudos recentes sobre “A importância do Conhecimento no século XXI”, realizados na Universidad del Mar, apontam que, na sociedade, o conhecimento será o recurso primordial. As três características principais dessa sociedade serão:

  • Ausência de fronteiras: porque o conhecimento se desloca com menos esforço até do que o dinheiro;
  • Mobilidade para cima: disponível para todos por meio de uma educação formal facilmente adquirida;
  • Potencial para o fracasso, assim como para o sucesso: “Qualquer um pode adquirir os ‘meios de produção’, isto é, o conhecimento exigido para a tarefa, mas nem todos podem vencer”.

Essas três características em conjunto tornarão a sociedade do conhecimento altamente competitiva, tanto para a vida quanto para o trabalho. E podemos ajudar a preparar os nossos educandos continuamente para viver essa realidade. No entanto, o maior desafio entre todos os conhecimentos é conhecer a si mesmo, trilhar um caminho de evolução e crescimento fortalecendo as competências socioemocionais.

Como já previa Sócrates, “o verdadeiro conhecimento vem de dentro”. Isso porque, em última análise, o conhecimento é uma condição individual, mas que no momento em que é compartilhado, torna-se coletivo e universal.

O ser humano é quem dá o tom e utiliza todas as suas habilidades e competências para dialogar com o contexto, verificar ideias, avaliar hipóteses e aprender novas estratégias para satisfazer suas necessidades. Para ele, o conhecimento não tem limite. Evolui constantemente em um incontrolável fluxo de informações, de reflexões, descobertas, invenções. Quanto mais se amplia o conhecimento, mais o ser humano se depara com um horizonte repleto de infinitas possibilidades.

Nesta Era do Conhecimento é importante incentivarmos uma sociedade do aprendizado permanente, não só técnico, mas especialmente pessoal, de forma a favorecer a capacidade e a habilidade do ser humano de ver o mundo com olhares diferentes, com criatividade e abertura mental para que possa estar pronto a aprender sobre o novo, inovar e cooperar para enfrentar as inevitáveis mudanças.

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!