fbpx
Guia para Gestores de Escolas

O papel da escola e da família na era da internet

 Numa sociedade cada vez mais digital, o Colégio Albert Sabin planeja agenda de conteúdos para orientar professores, pais e alunos sobre o uso ético e seguro das novas tecnologias.

 Por acreditar que o desafio de ensinar crianças e jovens a utilizarem as novas ferramentas tecnológicas de forma ética, segura e legal só pode ser superado por meio do trabalho em conjunto da escola, da família e dos próprios alunos, o Colégio Albert Sabin (zona oeste de São Paulo) tem desenvolvido ações educativas específicas para cada um desses públicos.

 Ao atuar nessas três frentes, o Colégio visa sensibilizar seus alunos sobre as responsabilidades e os riscos envolvidos na má utilização dos recursos tecnológicos; instruir seus professores acerca das orientações que eles devem dar aos estudantes e como podem lidar com possíveis problemas; e alertar os pais a respeito do funcionamento e das regras de utilização das ferramentas disponíveis, bem como da importância de estarem sempre atentos ao que os filhos fazem no ambiente digital.

 De acordo com a diretora pedagógica do Albert Sabin, Giselle Magnossão, o objetivo principal dessas ações é formar pais, professores e alunos mais capacitados a lidar com as questões relacionadas ao uso dos recursos tecnológicos. “Apesar de a tecnologia estar totalmente inserida em nossas vidas, isso não significa que saibamos utilizá-la de forma adequada, o que torna o diálogo uma peça fundamental nesse processo de formação. Para que a escola e a família possam ensinar às crianças e aos jovens as melhores práticas e condutas do universo digital, elas precisam conversar com eles, saber o que estão fazendo na internet, com quem se relacionam, quais conteúdos compartilham, e, principalmente, precisam mostrar que estão abertas ao diálogo”, afirma a diretora.

 Conecta [email protected] – O uso consciente da internet

No início de 2015, aproveitando a comemoração do Dia da Internet Segura, o assessor de Tecnologia Educacional do Colégio, Paulo Fontes de Queiroz Junior, conversou com todas as turmas do 7º ao 9º ano do Ensino Fundamental sobre o uso consciente da internet. Na ocasião, ele explicou que existe uma legislação específica para a internet, ou seja, quem se relaciona virtualmente não está anônimo e responde por seus atos com base na Constituição Federal e nos Códigos Civil e Penal, e que eles devem tomar cuidado ao publicar e compartilhar conteúdos, pois, uma vez online ou enviados, perde-se o controle sobre imagens, vídeos e comentários. Paulo Fontes também abordou temas como direitos autorais e pirataria, cyberbullying, sexting, os riscos envolvidos na publicação de fotos ou filmagens de terceiros sem autorização prévia e a importância de não compartilhar senhas com outras pessoas.

 Alunos do Ensino Médio: Palestra com Camilla do Vale Jimene

Já os alunos do Ensino Médio assistiram em abril à palestra “Direito Digital: Uso Legal da Internet”, ministrada pela advogada Camilla do Vale Jimene, atuante nas áreas do Direito Digital e Tecnologia da Informação. A fim de mostrar aos jovens que a internet não é um mundo sem lei, a palestrante apresentou alguns crimes digitais, como dano moral, uso indevido de imagem, falsa identidade, calúnia e injúria e exemplificou-os com casos reais, indicando a penalidade aplicada ao(s) envolvido(s) ressaltando que, no caso de menores de idade, os pais são responsabilizados. Camilla também deu algumas dicas para o uso saudável da rede, orientando os jovens a não expor suas informações pessoais e seus familiares nas redes sociais, além de ter sempre em mente que todo o conteúdo presente no mundo virtual pode fazer prova no mundo real.

 Professores: Palestra com Patricia Peck Pinheiro

No início do ano, os professores do Albert Sabin assistiram à palestra “Educação para o Uso da Tecnologia”, ministrada pela advogada Patricia Peck Pinheiro. Especialista em Direito Digital, ela discorreu sobre o papel da escola na era digital e o impacto da tecnologia em sala de aula, a relação que a geração atual estabelece com as ferramentas digitais e de que maneira os educadores podem orientar as crianças e os jovens sobre o uso ético desses recursos. Patricia falou, ainda, sobre a responsabilidade de pais, professores e alunos no processo de ensino e aprendizagem do uso saudável da internet, abordando questões práticas específicas com as quais a escola precisa se preocupar e sugerindo a melhor conduta em cada caso. Entre as dicas apresentadas, estavam os cuidados que o professor deve ter quanto aos Direitos Autorais e de Imagem no ambiente de ensino e como ele pode orientar os alunos na elaboração de trabalhos, a postura mais adequada do educador nas redes sociais para que ele proteja sua privacidade e como a escola pode combater o cyberbullying.

 Pais: Palestra com Patricia Peck Pinheiro

Para os pais, o Colégio também realizou uma palestra com a advogada Patricia Peck Pinheiro em abril, dando início ao Ciclo de Palestras Sabin. Na ocasião, a palestrante explicou que eles devem conhecer as funcionalidades e regulamentações das ferramentas tecnológicas para saber, inclusive, se os filhos têm a idade recomendada ou exigida para utilizar esses recursos, e estar sempre vigilantes em relação ao que seus filhos fazem no mundo digital, seja nas redes sociais, na internet ou nos comunicadores instantâneos. A advogada reforçou, ainda, a importância de os pais criarem uma relação de confiança com seus filhos, para que possam dialogar com eles sobre o assunto, esclarecer suas dúvidas e orientá-los a respeito das leis aplicadas ao meio digital, pontuando o que eles podem ou não fazer e quais são as consequências de cada ação inadequada.

   

Sobre o Colégio Albert Sabin

O Colégio Albert Sabin, localizado no Parque dos Príncipes, zona oeste de São Paulo, conquistou a 10ª posição na cidade de São Paulo no Enem 2013 (Exame Nacional do Ensino Médio), sendo um dos melhores da capital. Fundado em 1993, tem como proposta educar desenvolvendo a personalidade por meio de ações pedagógicas dinâmicas, permanentemente atualizadas e humanistas, com o objetivo de formar cidadãos globalizados e capazes de contribuir para a evolução da sociedade. Para isso, estabeleceu quatro eixos que atendem o desejo de ensinar por meio de oportunidades: qualidade de vida; fluência em um segundo idioma; condições de acesso ao Ensino Superior e encantamento de pais e alunos. Seus diferenciais vão desde as amplas atividades extracurriculares, como futebol, basquete, handebol, voleibol, natação, balé, ginástica artística, judô, xadrez, teatro em português e em inglês, coral e línguas estrangeiras, até as atividades baseadas na conscientização da cidadania e da importância de cada um na contribuição para o progresso da sociedade. Mais informações: albertsabin.com.br  

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!