Guia para Gestores de Escolas

Pisos: A escolha do piso ideal

A instituição escolar é composta, em uma primeira observação, por uma densa e complexa estrutura arquitetônica com planejamentos específicos e cuidados precisos que percorrem salas de aulas, bibliotecas, brinquedotecas, áreas internas e externas, bem como uma atenção às características relacionadas aos ambientes, como, por exemplo, a escolha e o planejamento de pisos e revestimentos para escolas.

O primeiro procedimento que se deve ter em relação a especificação do piso a ser usado em uma escola é saber exatamente em qual área o produto será assentado e o tipo de público que fará uso desse material. “Cada característica do ambiente deve ser pensada para o bem-estar do usuário e a sua funcionalidade, assim como os outros revestimentos, existe um piso ideal para cada ambiente da escola”, diz o engenheiro especialista em projetos e atuante em reformas e reparos Aildo Ribeiro.

Os pisos escolares, em sua maioria, conta Aildo, seguem uma padronização tendo como escolha quase sempre de pisos como granitina ou pisos vinílicos e pisos cerâmicos. “Em áreas molhadas ou que requer limpeza frequente, os pisos cerâmicos e antiderrapantes são as melhores opções. Nas salas de aula, corredores, bibliotecas e até mesmo laboratórios, os pisos vinílicos ou granitina são os mais utilizados devido a durabilidade e rápida instalação”.

A professora do curso de Arquitetura e Urbanismo da Anhanguera de Niterói (RJ) e designer de interiores Carla Bastos ressalta que, além das indicações de pisos para as diversas áreas de uma escola, a questão estética também é um fator relevante, já que o revestimento do piso deve estar em acordo com a proposta conceitual do projeto.

“A cores e as formas escolhidas para a paginação do piso devem estar harmônicas com os demais componentes do espaço, assim como podem identificar e delimitar áreas. Através do revestimento de piso é possível criar uma atmosfera estimulante para os alunos, favorecendo o aprendizado e garantindo a segurança e o bem-estar de todos os usuários do espaço”, comenta Carla.

A escolha do piso afeta diretamente a qualidade das atividades desenvolvidas e, dessa forma, algumas dicas são importantes para gestores e gestoras que desejam contratar serviços de empresas que fornecem pisos escolares. Assim, a professora e designer de interiores Carla Bastos elenca algumas recomendações: realizar pesquisa de mercado; pesquisar a qualidade do produto e da mão de obra; conferir a origem do material empregado; observar os certificados de garantia do serviço; e, sempre que possível, visitar clientes que já utilizaram o serviço da empresa.

“Características como durabilidade, facilidade de limpeza e manutenção, PEI, antiderrapante, resistência à produtos químicos e esforço mecânico são palavras-chave na contração de pisos para ambientes escolares”, finaliza. (RP)

 

Saiba mais:
Aildo Ribeiro – [email protected]
Carla Bastos – [email protected]

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!