Guia para Gestores de Escolas

Planejando 2012 / Etapa 4 – Pós- operatório : olhos bem abertos

Na transparência das ações traçadas, juntamente com a atuação e colaboração da equipe, o gestor será capaz de desenvolver a proatividade, que consiste em uma orientação positiva de enfrentar desafios, assumir responsabilidades e criativamente enfrentá-los. Por meio de diferentes pessoas integradas ao plano estratégico, permitir que contribuam com seus conhecimentos e habilidades para aumentar o capital cultural e intelectual da escola, saindo todos ganhando neste processo, denominado como liderança compartilhada.

É comum nesta etapa do ano letivo a presença dos pais na escola. Uns preocupados com a aprovação do filho, outros à procura da coordenadora pedagógica para intensificar os estudos e saber o que pode ser feito para o processo de recuperação. Além dos atendimentos, a coordenação pedagógica deve acompanhar a continuidade do plano de ensino, reavaliar o corpo docente, entrevistar futuros profissionais, unir-se a parceiros que possuam uma visão de progresso e estímulo educacional. Neste aspecto, o coordenador deverá cumprir o seu planejamento semanal para dar sustentabilidade aos meses finais do ano letivo, a fim de garantir a qualidade de ensino. Portanto, para a visita de novos pais, é de suma importância que a escola possua uma equipe que conheça os fundamentos, a proposta pedagógica, funcionamento e tenha autonomia de negociação pré-estabelecida com a mantenedora. Isto para não comprometer a eficiência do trabalho do coordenador pedagógico.

O acompanhamento dos trabalhos em vários setores da escola deve ser realizado semanalmente, o número de alunos novos e rematriculados definirá o replanejamento das ações e a intensificação do programa de matrículas. O olhar atento dos gestores deve ser ampliado no início de novembro, através de análise pessoal de cada caso para que a atual escola possa atender a chamada demanda indecisa, pronta para mudar para outra instituição que ofereça uma vantagem. Antes disso, um convite para conhecer as inovações do sistema de ensino, as alterações de carga horária, enfim tudo que foi planejado, se tornará o diferencial e ponto decisivo para a decisão da escola que a família escolherá para o seu filho.

A comunicação e o relacionamento com alunos e pais garantirão a eficiência do trabalho a ser desenvolvido no próximo ano letivo. Nessa etapa, o gestor deve obter as respostas para as seguintes perguntas:

  1. 1. Há na escola uma mobilização para vencer os desafios? 
SIM  NÃO 
  1. 2. Existe uma expectativa de que a sua escola seja reconhecida pela qualidade de ensino da região? 
SIM NÃO
  1. 3. Os participantes demonstram orgulho em trabalhar na instituição? 
SIM NÃO
  1. 4. Os funcionários conhecem os objetivos da escola e estão de acordo? 
SIM NÃO
  1. 5. É habitual dar retorno aos funcionários referente ao desempenho profissional? 
SIM NÃO
  1. 6. A divulgação dos acontecimentos e ações da escola está expressa nos meios de comunicação? 
SIM NÃO
  1. 7. Existem colaboração e solidariedade na equipe escolar? 
SIM NÃO
  1. 8. O reconhecimento pelo esforço é realizado como forma motivadora? 
SIM NÃO
  1. 9. A iniciativa é acolhida como melhoria do trabalho da escola? 
SIM NÃO
10. A troca de conhecimentos e experiências entre os profissionais faz parte das novas práticas, visando melhorar a qualidade da escola?  SIM NÃO


Por Márcia Regina do Carmo Claro Oliveira*

 
marcia
Graduada em Pedagogia e Letras, possui MBA em Gestão Escolar pela Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo. É mantenedora e diretora do Colégio Ômega, de Ensino Infantil, Fundamental e Médio, localizado em Santos e no Guarujá (Baixada Santista, São Paulo).

Para mais informações:
www.colegioomega.com.br
[email protected]

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!