Guia para Gestores de Escolas

Professor hi-tech: ferramentas que facilitam a adaptação ao universo digital

Dos aplicativos de celular à realidade virtual e automação em avaliações, se antes essa era uma tendência, agora vemos como uma necessidade real se adaptar às novas formas de tecnologia na educação. Por conta dos efeitos do isolamento social e da pandemia de COVID-19 a transformação digital de todo o ambiente escolar precisou ser acelerada de uma forma sem precedentes.

Com o fechamento das instituições de educação, sejam elas de nível básico, superior ou mesmo extra curricular, muitos são os desafios que se apresentam não apenas na esfera da gestão ou da adaptação dos alunos, mas principalmente na reinvenção dos professores.

E como se adaptar a um momento tão incerto como esse pode ser por vezes bastante complicado, nós separamos uma série de recursos que podem auxiliar e aprofundar o conhecimento dos professores em torno de uma atuação digital. Confira a seguir:

Resiliência: ensinar em tempos difíceis

Apesar de ter acontecido na metade de abril, o webinar voltado para professores se encontra disponível no canal do YouTube de Cambridge English. Nele, Alberto Costa, que é SeniorAssessment Manager do departamento, e Pablo Toledo, Assessment Manager, Southern Cone and Andes, falam a respeito dos tempos difíceis pelos quais passamos e também pela pressão que é exercida de todos os lados nos professores. Mostra caminhos para reinvenção e exemplos de ferramentas que podem ajudar a lecionar durante a crise. Esse foi um dos webinars com o maior número de participantes nos últimos meses, dentre todos os oferecidos globalmente por Cambridge English, vale a pena conferir! Acesse o vídeo aqui.

The Digital Teacher

Voltado para o aperfeiçoamento digital dos docentes de qualquer disciplina, o recurso é totalmente gratuito e convida cada profissional a se autoavaliar levando em consideração a familiaridade com as tecnologias que surgem no ambiente da educação.

A partir de um teste remoto rápido a plataforma identifica o nível pessoal de habilidades em algumas competências-chave que abordam desde produtividade, aspectos legais e gerenciamento das informações, passando por metodologia, aperfeiçoamento do idioma e adoção de recursos, até colaboração, curadoria, plano de aula, integração entre canais de ensino e avaliação.

Com esse panorama são indicadas sugestões de caminhos para o desenvolvimento profissional, que envolvem leituras, webinars, MOOCs, e também dicas práticas que podem ser adotadas com facilidade no dia-a-dia, como apps, sites e soluções em nuvem, por exemplo.Para acessar basta clicar no link: https://thedigitalteacher.com/

Write&Improve

A plataforma de estímulo da escrita em inglês pode ser um aliado dos docentes no dia a dia virtual em função da otimização de tempo.

De maneira simples e intuitiva, o usuário escolhe um tema, escreve seu texto no idioma e submete a um sistema que retorna um feedback em segundos do que pode ser melhorado em termos de gramática e vocabulário, o que inclui dicas sobre pronomes faltantes, palavras pouco usadas ou grafias e construções incorretas, por exemplo.

Depois da correção o usuário pode refazer sua redação e submeter à plataforma novamente. O progresso é acompanhado em um gráfico que contabiliza a quantidade de vezes que o conteúdo foi reescrito e sua evolução em termos de nível, que segue os parâmetros internacionais do Quadro Comum Europeu de Referência para Línguas (CEFR), que categoriza o domínio em níveis que vão do A1, considerado básico, até o C2, correspondente à proficiência plena.

Além disso, uma área da ferramenta dedicada a professores, que até então contava com um período de degustação gratuito de 14 dias, teve esse prazo estendido para dois meses. Trata-se do Class View, seção da plataforma onde os professores podem agrupar seus alunos por classe, definir atividades para os estudantes, recebê-las corrigidas pela ferramenta, acrescentar seu próprio feedback e ainda obter relatórios por tarefa, por aluno e por classe. Ou seja, é possível que a plataforma seja incorporada para lições de casa e, ao delegar o papel operacional da correção para ela, o professor ganha mais tempo para tratar dos pontos de melhoria quando está em contato com os alunos.

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!