Guia para Gestores de Escolas

PROGRAMA ESCOLAS CIDADANIA REALIZADO EM JERUSALÉM TERMINA COM SALDO POSITIVO

O encontro mundial do Programa Escolas Cidadania, realizado entre os dias 2 e 5 de julho em Jerusalém, reuniu jovens palestinos e israelenses mais 40 estudantes de cinco continentes, um total de 75 jovens. O Brasil foi representado por três alunas do Colégio Santa Maria, engajadas no programa desde o ano passado, quando estiveram na Jornada da Cidadania, que aconteceu no CEU Cidade Dutra, na capital paulista.

Além dos jovens participantes, o evento, promovido pelo Scholas Occurrentes – Organização Internacional criada pelo Papa Francisco – e Instituto de Pesquisas Harry S. Truman, contou com a participação de líderes religiosos e acadêmicos de 41 universidades de 19 países, que se reuniram na Universidade Hebraica de Jerusalém com o objetivo de integrar escolas públicas e privadas em todo o mundo, a partir da tecnologia, do esporte e da arte. O programa está presente em 190 países e inclui mais de 446 mil escolas e redes de ensino.

“O Papa diz que para mudar o mundo, a Educação deve mudar, e isso requer um envolvimento de todas as partes interessadas”, disse o chefe global de Scholas Occurentes, Enrique Palmeyro, na cerimônia de encerramento.

O Papa Francisco enviou uma mensagem de agradecimento, apresentada pelo presidente mundial do Scholas, José Maria del Corral: “obrigado a vocês por nos ensinarem muito, por superarem seus medos e preconceitos. Obrigado por terem estado unidos, tanto adultos quanto jovens. Vamos continuar caminhando”.

A aluna Giulia Gerardi Erhardt, do Colégio Santa Maria, está no vídeo oficial divulgado pelos organizadores do evento. Nele, ela diz que a melhor parte foi poder compartilhar sentimentos, emoções e pensamentos, além do contato com os outros estudantes, uma experiência que ela vai levar para o resto da vida. Segue vídeo:

Sobre o programa Escolas Cidadania

Scholas Cidadania é um programa educacional da Scholas Occurrentes Foundation (Fundação Escolas de Encontro), que visa promover o compromisso social e o envolvimento de jovens com suas próprias experiências e preocupações a fim de produzir mudanças positivas em si mesmos e em suas comunidades. Esta proposta educacional teve origem no programa Escola Vizinhos, criado pelo então arcebispo Jorge Bergoglio de Buenos Aires, que procurou construir pontes entre as diferentes escolas da cidade. O Papa Francisco pediu que o programa fosse realizado em todo o mundo para promover a cultura do encontro entre os jovens, e já está implementado na Espanha, Itália, Paraguai, Haiti, Colômbia, México, Brasil, Emirados Árabes Unidos e Moçambique, atingindo centenas de estudantes em todo o mundo.

A metodologia do Scholas Cidadania tem como pilares artes, jogos e pensamentos. As reuniões de cidadania inter-religiosas visam permitir que os estudantes convivam com respeito e criem um projeto que possa ser estendido para outros.

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!