Guia para Gestores de Escolas

Redes Sociais: Perfil escolar nas mídias

A tecnologia nos trouxe, principalmente na última década, uma lista gigantesca de aplicativos, ferramentas e facilidades que alteraram (e ainda modificam) rotinas sociais em todos os âmbitos – pessoais, sociais, profissionais e educacionais. Entre funcionalidades e entretenimentos, observamos a ascensão de redes sociais que priorizam e estimulam, cada vez mais, interações e engajamentos de todas as formas.

A popularidade de redes sociais no Brasil pode ser vista através da pesquisa divulgada no segundo semestre de 2019 pela plataforma Opinion Box. Com dados exclusivos, a pesquisa revelou que 70% dos entrevistados possui uma conta e acessa o Instagram. No ranking de preferências, 52% utiliza o Facebook e 1 em cada 4 usuários prefere a rede Instagram. No cenário dos negócios, os números são favoráveis no Instagram: 83% dos entrevistados segue alguma empresa/marca na rede; 47% compraram algo que foi indicado por alguém no Instagram; e 40% dos usuários se sentem influenciados.

No âmbito escolar, redes como Facebook e Instagram aproximam os pais/responsáveis da rotina da instituição, além de esclarecer dúvidas, divulgar comunicados/eventos e reforçar o marketing e os valores da instituição. “É fundamental que as escolas tenham noção da importância das redes sociais na atualidade e saibam utilizá-las ao seu favor”, afirma Ligia Cavalaro, diretora pedagógica do Colégio Piaget.

Na prática, a diretora ressalta algumas dicas de características nas postagens: um tom de escrita mais formal ou informal; fotos com padrões similares; conteúdos que tem relação com as principais crenças da instituição, como atividades lúdicas ao ar livre ou assuntos mais técnicos, como participações em concursos e competições. “Como dica, também acreditamos que é importante evitar assuntos polêmicos, pois muitas vezes o espaço para argumentações é limitado. Ao mesmo tempo, não tenha receio de escutar críticas sobre uma ou outra publicação. A transparência ainda é o melhor caminho para fidelizar e conquistar pessoas”, ressalta Cavalaro.

Para complementar, o publicitário e empresário Cristiano Oliveira recomenda, dentre algumas sugestões, traçar o objetivo da instituição nas redes, verificar seu público-alvo, ter uma estratégia de marketing e de captação de seguidores, e interagir com os seguidores com uma certa frequência.

“Somos uma geração que está constantemente ligada na internet e na inovação. As redes sociais são totalmente visuais, onde você pode criar um conteúdo com muita facilidade e atingir um público muito vasto. Você é capaz de mostrar nas publicações qual o objetivo da escola, qual o seu diferencial e como a instituição se importa com seus alunos e os pais, resultando em uma captação de novos clientes/famílias”, complementa Oliveira. (RP)

Saiba mais:
Cristiano Oliveira – [email protected]
Ligia Cavalaro – [email protected]

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!