Março 22, 2017

Dica – Dia Mundial da Água: Conscientização e Sustentabilidade

Publicidade

CULTURA INGLESA – BANNER DE CONTEUDO

Por Rafael Pinheiro

Sustentar, cuidar, proteger, comprometer, desenvolver, transformar, conscientizar. Todas essas definições podem ser acopladas em diversos espaços sociais – seja ele empresarial, público, privado, cultural, estudantil e tantos outros. Destacar a importância que o conjunto dessas definições implicam no cotidiano urbano denota problematizações amplas que necessitam reflexões densas e ações práticas emergentes.

Nas últimas décadas, a urgência do discurso da sustentabilidade ganhou força em todos os aspectos, envolvendo a relação e interferência do homem no meio ambiente, seu desenvolvimento social e a promoção de uma educação pautada pela sustentabilidade – ou para um futuro sustentável.

Os debates sustentáveis anunciam (não só) uma preocupação intensa com o futuro que nos aguarda, como a conscientização educativa, critérios de equilíbrio ecológico, construção de um pensamento socioambiental e o cuidado plural que deve existir do ser humano com o espaço que ele habita e transita.

Diante da importância do recurso hídrico para a vida humana, foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), através da resolução A/RES/47/193, de 21 de fevereiro de 1993, declarando o dia 22 de março como uma data oficial para realizar ações e atividades com o intuito de reflexão e mobilização social sobre o significado e a utilização da água em nosso planeta.

Além do Dia Mundial da Água, a ONU também divulgou, na mesma data, a Declaração Universal dos Direitos da Água, um documento sobre as sugestões, medidas e informações necessárias para a solução dos problemas do uso da água, considerando-a um bem perecível. Contendo 10 artigos, o documento ressalta, entre outras normas: A água faz parte do patrimônio do planeta; Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimônia; A utilização da água implica no respeito à lei. Sua proteção constitui uma obrigação jurídica para todo homem ou grupo social que a utiliza. Esta questão não deve ser ignorada nem pelo homem nem pelo Estado.

A interagência da Organização das Nações Unidas que trata de recursos hídricos e saneamento (ONU Água), orienta, a cada ano, um tema específico para celebrar, discutir e refletir no dia 22 de março. Em 2016, o tema escolhido pela ONU foi “Água e Empregos: Investir em Água é Investir em Empregos (Water and Jobs – Investing in water is investing in jobs)”. Para este ano, o tema central será sobre “Água Residual”, aquela resultante de algum processo, como o industrial, e que geralmente pode ser reutilizada para fins que demandem menos qualidade. E, para 2018, o tema será “Soluções Naturais para a Água”.

No ambiente educacional, base de construções e desenvolvimentos, ações começam a ganhar força para a conscientização e divulgação de práticas com o intuito de promover o pensamento sustentável. A preocupação em ressaltar a importância da economia tanto hidráulica como elétrica em debates/aulas com o objetivo de sanar dúvidas e promover a conscientização ambiental deve ser uma prática recorrente que garante efeitos satisfatórios no desenvolvimento do aluno e, consequentemente, em sua participação social.

Continue Lendo

Assine nossa Newsletter

Veja agora este vídeo

Comentários encerrados.