fbpx
Guia para Gestores de Escolas

Alunos do colégio Vital Brazil aprendem a utilizar metodologia científica para desenvolver projetos de pesquisa

Muito se lê sobre as diversas teorias de ensino e aprendizagem, do comportamentalismo ao sociointeracionismo, e da necessidade de articulação entre teoria e prática. O jovem passa de paciente a agente da construção de seu aprendizado, porém raras são as oportunidades que ele tem de apresentar sua criatividade, de produzir o próprio conhecimento e de optar em qual área deseja se aprofundar.

 

O Colégio Vital Brazil, contudo, possibilita tudo isso a seus alunos do 9º ano e da 1ª e 2ª séries do ensino médio, por meio da Mostra Científico-Cultural, em que o ensino tem por instrumento o desenvolvimento de projetos de pesquisa. Para tanto, os estudantes têm a oportunidade de escolher a área com a qual têm maior afinidade e desejam trabalhar – Ciências da Natureza, Humanas ou Matemática – e aprendem a utilizar a metodologia científica com a mão na massa.

 

Segundo a coordenadora pedagógica do Vital Brazil, Maria Helena Esteves, o Projeto Mostra Científico-Cultural é dividido em etapas. “Primeiro, cada aluno escolhe um tema, a partir de problemas do cotidiano, e é orientado por um professor a respeito das reflexões que podem ser feitas em torno do assunto a ser pesquisado. Por afinidade de temas, estudantes do 9º ano e da 1ª e 2ª séries do Ensino Médio podem se unir em grupos de até três pessoas, e serão orientados por um professor da respectiva área de conhecimento”.

 

A partir disso, alunos e professores refletem sobre os possíveis problemas propostos na pesquisa, que são fundamentados por teorias, e os estudantes aprendem a elaborar os documentos necessários a uma pesquisa acadêmica, como plano de pesquisa, diário de bordo, relatório da pesquisa e pôster. Os jovens que têm seus projetos selecionados para a Mostra desenvolvem, então, um artigo científico, seguindo os padrões acadêmicos e as normas da ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas.

 

Há, ainda, duas possibilidades de produtos das pesquisas: ou o aluno pesquisa um fenômeno já conhecido, para entendê-lo melhor e explicá-lo à comunidade escolar, ou cria um produto novo para resolver o problema posto. “Dessa forma, a relação entre teoria e prática é abordada pelos professores ao longo do desenvolvimento dos projetos, e os estudantes aprendem protagonizando a construção do conhecimento, que, por si só, já apresenta relevância acadêmica, e também pode apresentar relevância social”, explica Maria Helena.

 

Mostra Científico-Cultural

Além dos 40 projetos de pesquisa desenvolvidos pelos jovens do 9º ano e da 1ª e 2ª séries do Ensino Médio, a Mostra Científico-Cultural do Vital Brazil também apresenta trabalhos elaborados ao longo do ano letivo por alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental.

 

Na terceira edição do evento, realizada em 2014, as crianças da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I (1º ao 5º ano) exibiram trabalhos de Matemática, evidenciando a importância da disciplina na resolução de problemas e articulando seus diferentes eixos com as outras áreas do conhecimento, e ainda convidaram os visitantes a participar de atividades interativas, como jogos virtuais e de tabuleiro.

 

Já os estudantes do Ensino Fundamental II (6º ao 8º ano), apresentaram trabalhos relacionados ao tema “Consumo e Meio Ambiente”, abordando questões como o descarte adequado de aparelhos celulares, as diversas formas de energia e a escravidão, com foco no consumo excessivo e nas exigências da vida moderna.

 

Feira Brasileira de Ciências e Engenharia

Em 2013, o projeto “Robô do Futuro: carro orientado à luz”, que conquistou o 1º lugar na II Mostra Científico-Cultural do Vital Brazil, foi encaminhado à Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), realizada anualmente na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli/USP).

 

Os jovens responsáveis pelo projeto – Victor Siqueira Chaim, Gilberto Vilar de Carvalho Santos e Pedro Ernesto Lobato Noronha –, que contou com a orientação do professor Marcelo Barão, apresentaram-no na Cidade Universitária, na 12ª edição da Febrace, e receberam o prêmio 3M de “destaque em criatividade e inovação”.

 

A diretora pedagógica do Colégio Vital Brazil, Suely Nercessian Corradini, explica que “ao desenvolver o trabalho ’Robô do Futuro: carro orientado à luz’, os alunos elaboraram sua primeira escrita acadêmica, e, por terem participado do evento, entraram para os Anais Febrace 2014, com International Standard Book Number (ISBN 978-85-86686-78-8), para compor seus currículos”.

 

 

Sobre o Colégio Vital Brazil

Inaugurado em São Paulo no primeiro semestre de 2012, o Colégio Vital Brazil iniciou suas atividades com foco na continuidade acadêmica dos discentes e formação de valores por meio da excelência acadêmica, da transmissão de bases éticas e capacitando os alunos a se atualizarem pedagógica e cientificamente, a fim de responder de forma eficaz aos desafios de um mundo em permanente transformação. Com turmas abertas da Educação Infantil ao Ensino Médio, sob acompanhamento pedagógico desde os primeiros até os últimos estágios da educação básica, o Colégio objetiva ampliar os horizontes dos alunos por meio de um ensino de excelência, que lhes desenvolva as habilidades intelectuais, emocionais e motoras necessárias para adquirir os conteúdos e, assim, ingressar nas melhores faculdades do País com uma formação ética e humanista, baseada em valores como o respeito mútuo, a boa convivência e a responsabilidade cidadã. O foco no aprendizado segue ao longo de toda a trajetória do aluno, com forte carga horária para maior aprofundamento nos conteúdos pedagógicos. Mais informações em www.vitalbrazilsp.com.br

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!