Guia para Gestores de Escolas

Bebedouros e filtros: Água com qualidade nas escolas

A escola pode ser representada como uma base que edifica e desenvolve toda estrutura social. Nela – e através dela – constituem aprendizados para além de um ensino didático, demonstrando conhecimentos culturais, identitários, psicológicos, sensoriais, experimentais e, também, aspectos físicos.

Neste espaço escolar, são observadas e verificadas questões que envolvem uma rotina saudável, promovendo o bem-estar físico dos estudantes e de todos que transitam na comunidade escolar. Adequar, então, todos os caminhos internos das instituições, disponibilizando produtos seguros, acessíveis e de alta qualidade são itens de extrema importância.

Observando o cotidiano e, sobretudo, a necessidade de funcionamento do nosso corpo, é possível localizar um elemento vital para a hidratação do corpo humano: a água. Elemento primordial à vitalidade e funcionamento do organismo, a água regula a hidratação no corpo, elimina toxinas e serve como meio de transporte para alguns nutrientes. Assim, propiciar bebedouros que atendam à demanda escolar, com acessibilidade, cuidado na higienização e qualidade material no equipamento conduzem qualidade e saúde na rotina da escola.

A primeira característica positiva que pode ser observada ao adotar bebedouros e filtros nas escolas é garantir, de fato, a saúde de todos os alunos e funcionários, já que a água potável, ao passar pela Estação de Tratamento de Água (ETA), pode receber uma adição exagerada de cloro e outros produtos.

“O filtro e bebedouro vão fazer o trabalho de retirar esse cloro da água, eliminando gosto, cheiro e cor do líquido. Alguns filtros e bebedouros têm a capacidade de eliminar também as bactérias dessa água. É extremamente importante o uso de filtros e bebedouros em escolas, para levar saúde e evitar contaminações aos colaboradores e alunos por conta de uma água de má qualidade”, diz Leonardo Castelli, especialista em filtros, purificadores e bebedouros.

Assim, algumas considerações devem ser adotadas por gestores/as que desejam inserir bebedouros e filtros nas escolas. Segundo o especialista, é importante se atentar ao fato de que o filtro/bebedouro tem validade normalmente de tempo (6 meses) ou quantidade de água consumida (varia de filtro pra filtro, mas a média é de 3 a 5 mil litros de água).

Sobre limpeza e processos de desinfecção no dia a dia, o especialista recomenda uma limpeza mensalmente em bebedouros aos quais é possível ter acesso ao reservatório, utilizando sempre luva, touca e máscara. Mas também faz um alerta: “ao abrir e mexer em peças dos purificadores após a higienização feita pela empresa especializada, o cliente acaba perdendo a garantia”.

Assim, propiciar bebedouros/filtros acessíveis com equipamentos eficientes garantem a promoção da saúde e de água com qualidade nas escolas. Hoje, no mercado, os “bebedouros são mais completos, com design arrojado e que atendem o maior número de pessoas com água geladinha”, finaliza. (RP)

 

Saiba mais:

Leonardo Castelli – [email protected]

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!