Guia para Gestores de Escolas

Brinquem com seus filhos: Eles se revelarão!

O princípio VII da Declaração Universal dos Direitos da Criança aprovada por unanimidade pela Assembleia Geral da ONU em 1959, estabeleceu que toda criança tem direito ao lazer infantil. Brincar é essencial para o desenvolvimento de nossos filhos e o valor da brincadeira não pode ser subestimado. Brincar tem um viés que vai além da fantasia. Através do brincar, a criança se revela. Por isso, brincar com os filhos é nos dar a oportunidade única de conhecer o mundo em que eles vivem, como o encaram e como o seu emocional está organizado.

O professor do Instituto da Psicologia da Universidade de Brasília, Dr. Aderson Costa, afirma que “brincando, a criança passa o tempo, mostra aos pais e professores sua personalidade e descobre informações”.  Por isso mesmo é que devemos aproveitar algum tempo livre que dispusermos para brincarmos com nossas crianças. Brincar no chão, ler e entrar no mundo fantástico das crianças é tudo de bom.

Com minhas filhas, crianças de 9 e 7 anos, eu tive realmente um momento em que brincamos de escola. Os papeis estavam invertidos: a mais nova era Diretora da escola, e eu, o pai da irmã dela. Observei a atendimento, a condução da reunião, os procedimentos e, por fim, o “despacho” da diretora. Foi interessante, pois de forma surpreendente, pude observar a forma como elas encaram a instituição, o papel da direção e a responsabilidade dos pais. Sinceramente… Isso me levou a uma grade reflexão, foi rico ler, nelas, os significados – Escola, família e obrigações. Achei interessante, pois me trouxe novos olhares.

Outro dia, em um supermercado, aproveitei que eles brincavam que eram “donos de casa” e que faziam as compras. Cada um, com um carrinho. Que fantástico! Foi linda a postura, a disciplina na escolha dos produtos. Fiquei observando, fazendo pequenas observações e ensinando e aprendendo.

Convido a todos vocês a brincarem com os seus filhos. Se já são grandes, com 12 anos, procurem  ouvi-los, dialogar e orientar. Deixem-nos com a sensação da cumplicidade. Não importa se são meninos ou meninas. O importante é passar confiança, acolher os seus anseios e dar a eles segurança. Mostre abertura e se atualize com as novidades do mundo. Programe viagens, mesmo as mais pertinho, elas são uma oportunidade a mais para brincadeiras saudáveis.

Compartilho com vocês essa minha experiência, com uma única intenção: dizer a todos que estamos juntos e que aqui, na escola, na hora em que as crianças estão brincando, nós educadores estaremos atentos e fazendo a leitura de suas linguagens.

joséProf. José Romero Nobre de Carvalho é Diretor Geral do SEB COC Maceió. Pai de três filhos, é educador com 30 anos de experiência, sendo 12 em gestão educacional. É Mestre em Educação, Pós Graduado em História, MBA em Administração e Marketing. Membro da Associação Brasileira de Psicopedagogia e da Associação Brasileira de Dislexia. Psicanalista em formação, tem artigos publicados em revistas especializadas em educação. É autor de material didático do Sistema COC e também de livro de literatura infantil. Para ler outros ensaios do autor, acesse  http://jromeronc.blogspot.com.br/

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!