Guia para Gestores de Escolas

Comunicação Visual: Identidade Visual

Comunicação, estética, elementos visuais, propagação de ideias e transmissão de valores. Todas essas características são aliadas a pontos de criatividade, objetivos comunicacionais e ferramentas que mobilizam diversas áreas, como marketing, identidade, formulações visuais e comunicações que integram tanto o espaço físico (interno e externo) como, também, as redes e perfis digitais.

Tendo o âmbito escolar como ponto de partida, os aspectos de comunicação atingem indicativos essenciais para a administração da instituição, bem como ferramentas de marketing, aproximação com seu público-alvo, captação de novos alunos, além de posicionar a filosofia da instituição e promover um espaço atraente, confiável e com uma sensação de conforto.

“A comunicação visual deve transmitir a missão e os valores da escola aos pais, alunos, colaboradores, ex-alunos e comunidade”, diz Ana Beatriz Grossel, profissional que atua na área de Comunicação e Marketing do Colégio Sion Curitiba (PR). “Como temos 113 anos, o colégio precisa definir quem somos e mostrar a nossa identidade, tradição e vanguarda”.

Assim, o colégio possui um planejamento de comunicação e marketing anual. “Adotamos a agenda escolar, que contempla justamente este planejamento. Mês a mês, usamos um tema norteador que nos auxilia na formação de nossos alunos e também estendemos o aprendizado por toda a instituição, inclusive pelas redes sociais”.

Dessa forma, podem ser utilizados diversas ferramentas e recursos para compor a identidade visual da instituição, como restauração de fachadas, áreas criativas em todos os setores da escola, criação de site institucional atrativo e dinâmico, postagens em redes sociais (como Facebook e Instagram) que reforcem os diferenciais da instituição, entre outros.

Para Acacio Frauches, empresário do setor, a escola deve ser vista como um produto. “E, para vender, é preciso que o produto seja vendável, principalmente no visual”. Segundo o empresário, representações lúdicas e cenográficas podem servir como recursos interessantes e criativos para as escolas. “A roupagem é fundamental e a cenografia para as escolas cresce cada vez mais. Acredito que em dez anos todas as escolas serão lúdicas e cenográficas. As escolas precisam de encantamento, com uma bela fachada, uma brinquedoteca atraente e com produtos instigantes”.

Para os/as gestores/as que desejam reformular sua identidade visual, Acacio cita algumas dicas: É preciso desapegar do passado e rejuvenescer a marca, trabalhar novas tonalidades e adaptar a escola em uma realidade moderna. “É preciso modernizar e criar uma identidade profissional em tudo – inclusive nas redes sociais, como no site da escola. Ou seja, as escolas precisam olhar para o futuro, para as redes sociais, para sites qualificados pelo Google e trabalhar em sua identidade forte no mercado”, finaliza. (RP)

 

Saiba mais:

Acacio Frauches – [email protected]

Ana Beatriz Grossel – [email protected]

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!