fbpx
Guia para Gestores de Escolas

Dica — Informática: área administrativa e pedagógica

Matéria publicada na edição 74 | Dezembro 2011 – ver na edição online

INTERNET BENEFICIA MANUTENÇÃO E ATUALIZAÇÃO DOS SISTEMAS

A evolução das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) surpreende os usuários a cada dia e desenvolve soluções personalizadas às necessidades dos clientes. Atualmente, por exemplo, “o mercado pede tudo na versão internet”, explica o empresário da área de softwares, José Carlos Bertin Junior. José Carlos atua no segmento desde a época do sistema operacional em DOS, o qual continha um ou outro aplicativo em planilhas e arquivos de textos. Depois, em princípios dos anos 90, acompanhou o desenvolvimento de um dos softwares pioneiros da área educacional na versão Windows, até se tornar autor de uma versão própria. Em quase 20 anos, o controle manual da emissão e pagamento de boletos, dos inadimplentes, das notas dos alunos, das matrículas, entre outros, cedeu lugar a softwares que integram o controle financeiro e acadêmico.

Segundo José Carlos, as mantenedoras contam com pelo menos três opções no mercado: o chamado “software de prateleira”, comercializado no varejo e com um mix fechado de aplicativos; os módulos integrados, os quais permitem personalização e têm se tornado de uso mais comum entre as escolas; e os ERP (Enterprise Resource Planning), plataformas mais complexas, utilizadas em geral pelas grandes empresas, e que agregam outros módulos, como a área contábil. O consultor considera a opção dois a mais indicada para a área educacional, “de acesso mais rápido e direto às informações”.

A novidade que o mercado traz é a possibilidade de se fazer o gerenciamento dos dados via internet, além da sua operação no próprio servidor. “A internet possibilita manutenção e atualização online, replicando-a para todas as máquinas”, observa José Carlos. Outra tendência é a sublocação de espaço em datacenter, o qual assegura alta performance para o tráfego dos dados. “Além disso, há todo um controle de backup e proteção contra incêndio”, alternativa interessante principalmente às pequenas instituições, sem condições de montar uma estrutura própria de redes e servidores.

No Colégio Magister, entretanto, foi possível criar um sistema composto por seis servidores, que rodam desde 2001 módulos financeiros integrados ao acadêmico, bem como um software específico para a contabilidade e os recursos humanos. “A grande vantagem é ter as informações mais rapidamente em mãos, como o acompanhamento diário do desempenho de receita de cada turma”, afirma o diretor financeiro e um de seus mantenedores, Marcos Alberto Martinho. “Com isso você toma decisões em cima de informações confiáveis e atualizadas”, observa. Marcos somente lamenta o fato de operar o setor contábil de forma independente, o que o impossibilita de gerar automaticamente, por exemplo, um relatório periódico do peso da folha de pagamentos sobre a receita. “Mas integrá-los agora traria um custo muito elevado”, ressalva. O Magister tem 1.100 alunos e foi criado há 43 anos na zona Sul de São Paulo. (R.F.)

José Carlos Bertin Junior
[email protected]

Marcos Alberto Martinho
[email protected]

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!