fbpx
Guia para Gestores de Escolas

Escolas de Votuporanga ganham Bibliotecas para Primeira Infância e Jovem

No próximo dia 18 de agosto, o Instituto Brasil Leitor (IBL) e a Prefeitura de Votuporanga inaugurarão duas bibliotecas na cidade, uma Biblioteca para Primeira Infância no CEMEI Amélia Lucinda de Jesus e uma Biblioteca Jovem no CEM Prof. Orozimbo Furtado Filho. Juntas, beneficiarão mais de 300 crianças e adolescentes. É a primeira Biblioteca Jovem concretizada depois de 30 meses de estudo, em caráter experimental, com total apoio da Secretaria de Educação do Município de Votuporanga. E a segunda Biblioteca para Primeira Infância na região, que já conta com uma unidade implantada na EMEI Dona Santinha Moura, patrocinada pela Facchini.

“Vamos aproximar o livro dos pequenos e jovens leitores de Votuporanga. O objetivo é estimular a leitura desde os primeiros anos de vida pela associação do ler com o brincar, encorajar o protagonismo e as múltiplas linguagens em todas as suas formas. Estimulados a criar e a refletir, vamos dar voz a eles”, declara Ivani Nacked, diretora do IBL e idealizadora das Bibliotecas para Primeira Infância e Jovem. A CEMEI Amélia Lucinda de Jesus atende crianças de até 5 anos. Do ensino fundamental I ao fundamental II, a CEM Prof. Orozimbo Furtado Filho acolhe meninos e meninas de 6 a 14 anos.

As Bibliotecas Primeira Infância

As Bibliotecas Primeira Infância, destinada a crianças de até seis anos, são compostas por móveis projetados especificamente para esse fim, como estantes que viram um castelo ou um mini palco para apresentação de dedoches, que, juntamente com os livros e os brinquedos, formam espaços temáticos. No ambiente da cozinha (em miniatura feita em madeira), por exemplo, entram livros ligados à vários temas com importância na vida atual, como alimentação, meio ambiente (lixo, água) e consumo, entre outros. “Disponibilizando o acesso a uma biblioteca com estas interações, fazemos com que desde seus primeiros meses de vida, relacione o mundo em que vive com o mundo holístico que encontra no espaço da biblioteca. Para a criança, o importante é o que está ao redor dela. Na biblioteca, ela encontra o seu próprio mundo e explora outros horizontes”, explica Ivani Nacked.

Todos os acervos (de livros, CDs, DVDs, brinquedos e móveis) que compõe o espaço da biblioteca para Primeira Infância são pensados para o universo infantil  e se relacionam entre si, possibilitando às crianças e aos educadores infinitas formas de interação entre eles. O acervo de livros é composto por todas as áreas do conhecimento, dos clássicos aos lançamentos editorias mais significativos; e divididos em livros de apoio pedagógico (livros de referência) e acervo geral – este é classificado em grandes temas para facilitar o manuseio das crianças e a utilização pelos educadores. Todo o material recebe um tratamento técnico e especializado: classificação, serviço mecânico e uma identificação de etiquetas coloridas, além daquelas usuais, para agrupamento dos temas de cada livro.

“A criança aumenta sua curiosidade quando manuseia, lê e brinca com um livro, ficando cada vez mais familiarizada com sua presença prazerosa, que permanece por toda a vida”, conta a diretora do IBL.

As Bibliotecas Jovem

O IBL acredita que a leitura e a escrita são fundamentais para inserir o indivíduo em processos de comunicação e convivência em sociedade e a Biblioteca Jovem é o mais novo formato de projeto do Instituto. Além dos livros, o espaço, assim como as Bibliotecas para Primeira Infância, dispõe de uma rica variedade de materiais com os quais os jovens poderão desenvolver o hábito e gosto pela leitura como: acervos de jogos, multimídia, CDs, DVDs, jornais e revistas, além de painéis de grafite e pinturas. “Tudo o que contribui para formação de um jovem crítico, criativo e protagonista associado à realidade cotidiana e aos temas de aprendizagem referente à sua etapa escolar pode ser utilizado nas atividades da biblioteca”, explica Ivani Nacked.

Cabe aos educadores das escolas o papel de estimular os alunos e oferecer liberdade para que eles se tornem construtores do seu próprio processo de conhecimento. Esses profissionais também devem estar abertos às inovações propostas pelos jovens.

Sobre o Instituto Brasil Leitor (IBL)

Além das Bibliotecas para Primeira Infância e Jovem, o IBL conta também com Bibliotecas Comunitárias. Estão em empresas, em estações de trem, metrô e ônibus, escolas para necessidades especiais, associações comunitárias e afins, privilegiando o conceito de “Formação de Leitores”. São instaladas em locais de grande circulação, oferecem acervos de livros novos de diversos gêneros e atendem a população em geral, tudo gratuitamente. Assim, o Instituto Brasil Leitor destina seus esforços a projetos de educação e incentivo à leitura para diferentes faixas etárias, universos culturais e perfis de leitores. No total, contabiliza mais de 1,5 milhão de empréstimos e 140 mil sócios. O acervo geral tem cerca de 243 mil livros.

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados