fbpx
Guia para Gestores de Escolas

Família e escola juntas pela educação financeira

Sempre ouvimos dizer o quanto uma boa base familiar é importante para a formação de um cidadão. Por isso que, quando escola e responsáveis se juntam, o processo educacional se torna muito mais forte e eficaz. Essa tríplice “família + escola + alunos” é o grande segredo também para o ensino de educação financeira a crianças e jovens nas salas de aula por todo o país.

Isso porque essa “nova disciplina” é tratada de maneira comportamental, isto é, ela é transmitida de maneira a promover mudanças nos hábitos e costumes em relação ao uso e à administração dos recursos financeiros. E nada melhor do que todas as partes importantes envolvidas juntas nesse processo; educadores ensinando teorias de acordo com cada faixa etária, responsáveis dando o exemplo em casa e se mostrando interessado em saber do aprendizado em sala de aula, e as crianças e os jovens aplicando os conhecimentos na prática, disseminando todos ao seu redor.

Percebem que esse é um ciclo empírico, que funciona? Tudo se encaixa e permite que os ensinamentos sejam transmitidos de maneira natural, ajudando a transformar toda uma geração para mudar os cenários graves de endividamento e inadimplência que assolam nossa sociedade.

Como funciona?

Em sala de aula, os educadores são capacitados para entenderem de fato do que se trata a educação financeira, tenham a oportunidade de aplicar em sua vida pessoal e, daí então, possam transmitir os conteúdos aos alunos, por meio de livros didáticos e paradidáticos e exercícios que estimulem o aprendizado, específicos para cada ciclo do ensino.

Para os pais, é oferecida uma palestra, com o intuito de mostrar o que e como é trabalhado o assunto em sala de aula, falar da metodologia, sensibilizá-los a se reeducarem financeiramente e convidá-los a acompanharem a educação de seus filhos, ajudando-os nesse processo.

E os alunos, por sua vez, são os protagonistas dessa história, são eles que vão absorver todo esse conhecimento, desde pequenos, para serem adultos mais conscientes de seus atos, com um comportamento saudável em relação ao dinheiro.

Mais de 1700 escolas públicas e privadas em todo o país já aderiram e adotaram um programa de educação financeira nas escolas, afinal, só há vantagens. Vamos espalhar essa ideia?

Reinaldo Domingos, mestre em educação financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira e autor do best-seller Terapia Financeira, do lançamento Mesada não é só dinheiro, e da primeira Coleção Didática de Educação Financeira do Brasil.

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
× Fale conosco!