Guia para Gestores de Escolas

“Uma escola vai funcionar bem e qualificar pessoas se tiver funcionários treinados e felizes”, diz diretor

Por Rafael Pinheiro

Os emaranhados que compõem as estruturas – físicas, arquitetônicas, pedagógicas e administrativas – ressaltam, no plano educacional, uma densa compilação de saberes, planejamentos e engrenagens que agregam, no cotidiano escolar, cruzamentos multidisciplinares.

Observando uma instituição escolar como uma complexa estrutura, surgem questionamentos sobre os trajetos possíveis para a construção de uma escola – seja ela dedicada a qualquer nível de ensino. Dessa forma, algumas medidas e roteiros podem ser seguidos para essa construção ser organizada e com o retorno positivo.

Adriano Dantas, diretor da Minds Idiomas e dono de três escolas, destaca alguns pontos para se abrir uma escola, como: procure estudar e captar o máximo de informações sobre o que pretende ensinar; pesquise qual a quilometragem das escolas próximas ao ponto que você quer abrir a sua escola e se estas instituições de ensino oferecem o mesmo tipo de aprendizagem e ensino que o seu; faça uma pesquisa mercadológica no entorno; confie no que vai investir; tenha um fundo de reserva e não invista todo o seu aporte na escola, imprevistos acontecem por mais que tenhamos planejado.

“Se você já fez as pesquisas e decidiu investir no nicho da educação angarie sócios. Divida os aportes a serem feitos na escola, desde estruturais a tecnologia que será utilizada, e as responsabilidades. Lembre-se que as escolas se sustentam em 3 pilares: administrativo, pedagógico e comercial/marketing. Perceba onde estão os seus pontos fortes e fracos, e também dos seus sócios. Cada sócio deve ficar a frente de uma das três áreas. Os colaboradores vão se espelhar nesse gestor. Sempre lembre disso”, diz Adriano.

De acordo com o diretor, metodologia e treinamento são outros pontos que merecem atenção especial: “Uma escola vai funcionar bem e qualificar pessoas se tiver funcionários treinados e felizes. Busque isso diariamente por meio de um bom clima organizacional e feedback. Dê treinamentos periodicamente. Vale online e presencial. Invista no material didático”.

Aprofundando neste tema, conversamos com Nelio Fernando dos Reis, administrador da FTC (Faculdade de Tecnologia e Ciências) rede de ensino que, após 18 anos de sucesso nos estados da Bahia e Pernambuco, desembarca na cidade de São Paulo. Confira a entrevista:

Revista Direcional Escolas: Quais são os primeiros caminhos que devem ser observados para se abrir uma instituição de ensino privada na atualidade?
Nelio Fernando dos Reis: Assim como em qualquer negócio, começar é uma missão desafiadora, principalmente por estar dentro das exigências regulatórias, para garantir que você está provendo uma experiência educacional apropriada para os seus estudantes. Você também precisará decidir se quer uma localização física ou virtual, esta última é uma opção mais barata graças aos menores custos administrativos, mas requer um bom conhecimento técnico. Financiamento será o seu maior obstáculo e um que você precisa considerar desde o início. Vou resumir os caminhos em 7 PASSOS:

1 – Perfil educacional

Se você tem uma vivência no ambiente escolar e uma formação pedagógica, excelente! Se é apenas um empreendedor que busca investir no setor, contrate um profissional que tenha experiência na rotina acadêmica.

2 – Analisar a concorrência

Ainda na fase de elaboração do projeto, é essencial que se faça um estudo minucioso da concorrência. Procure saber com exatidão quantas faculdades existem próximo a você, faça uma pesquisa sobre a forma como elas atuam e busque identificar seus pontos fortes e fracos para que sirva de base para seu empreendimento.

Faça essa pesquisa como se fosse um cliente, sem revelar em momento algum que você está pensando em ser mais um concorrente. Preste atenção ao sistema pedagógico da faculdade, bem como suas atividades extracurriculares, segurança, quadro de funcionários, estruturas físicas, etc.

Coloque no papel os pontos em que essas faculdades estão se destacando e também aqueles em que estão deixando a desejar. É aí que você oferecerá um diferencial, mostrando ao mercado que tem condições de solucionar esses problemas.

3 – Avaliação financeira

A avaliação financeira é fundamental em qualquer empreendimento. Ao planejar abrir uma faculdade, você já precisa pensar em como sustentar o negócio em seus primeiros meses, ou até mesmo anos de vida. É preciso fazer um levantamento de custos como aquisição de material, equipamentos, custos fixos mensais, previsão de faturamento, investimento em marketing e publicidade, valores de documentação, entre outros.

4 – Legislação

Como em outros negócios, ao montar uma instituição particular você precisa estar atento à legislação para evitar problemas no futuro e não comprometer todo investimento e tempo dedicado ao negócio.

5 – Atenção aos detalhes

Alguns detalhes precisam de mais atenção na hora de abrir uma instituição. Por exemplo, escolher um local amplo para instalação, em conformidade com as exigências da lei e que seja de fácil acesso, contratar professores e demais profissionais capacitados, de acordo com a legislação, com bom currículo acadêmico e de preferência com experiência profissional na área de atuação educacional.

6 – Estrutura

Tenha cuidado ao avaliar a estrutura de sua faculdade. Muitas vezes não permitem mobilidade de acordo com o tamanho de turma, pois faz diferença financeira otimizar os espaços. Economias de escala também são bem-vindas.

7- PDI – Plano de Desenvolvimento Institucional

Consiste num documento que define a missão da instituição de ensino superior e a estratégia para atingir metas e objetivos. Abrangendo um período de cinco anos, deverá contemplar o cronograma e a metodologia de implementação dos objetivos, metas e ações do Plano da IES, observando a coerência e a articulação entre as diversas ações, a manutenção de padrões de qualidade e, quando pertinente, o orçamento. Deverá apresentar, ainda, um quadro-resumo contendo a relação dos principais indicadores de desempenho, que possibilite comparar, para cada um, a situação atual e futura (após a vigência do PDI).

Revista Direcional Escolas: Os conceitos de missão/visão/valores são, de fato, os componentes centrais que norteiam a criação de uma escola?
Nelio Fernando dos Reis: Sim. A sua missão deve incluir as suas razões para iniciar a faculdade, a abordagem educacional, o currículo e os seus objetivos.

A missão da nossa Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) é: “oferecer uma educação de qualidade, democratizando o acesso através do ensino presencial e a distância com vistas à formação de profissional ético e competente para possibilitar a seu efetivo acesso a participação no mundo do trabalho e a formação de um cidadão comprometido com o desenvolvimento da sociedade do século XXI”.

Os valores que norteiam nossa FTC são: “ética em todos os níveis de ação” e “respeito à diversidade e ao pluralismo de ideias, sem discriminação de qualquer natureza”.

Nossa visão: “ser referência por oferecer serviços educacionais de qualidade, voltados para o ensino superior, utilizando metodologia inovadora e tecnologia avançada para proporcionar a oferta da Educação Profissional nas diversas regiões, desempenhando as atividades com competência, compromisso, ética e participação de todos que integram a Instituição”.

Revista Direcional Escolas: Quais são os principais recursos, na sua ótica, que devem ser inseridos na construção de uma escola (tecnologia, pedagogia diversificada, arquitetura diferenciada, identidade visual, ampla grade extracurricular, etc.)?
Nelio Fernando dos Reis: A qualidade é algo muito importante para a competição atual entre faculdades. Ela será medida pelo MEC e pelo mercado em diferentes momentos, por isso os recursos necessários são vários, mas podemos sintetizá-los em: organização institucional e pedagógica; corpo docente; e instalações.

Revista Direcional Escolas: Com uma multiplicidade diversa de escolas, como é possível criar uma escola singular, significativa e especial?
Nelio Fernando dos Reis: Se você tem uma filosofia de ensino e sente um forte apelo sobre dividir conhecimento com estudantes, você pode sentir-se motivado a começar a sua própria instituição baseada em seus valores pessoais. Reflita sobre suas razões para começar uma faculdade. O que está faltando nas instituições de ensino atualmente na sua área (ou até mesmo no mundo), que você acredita que pode prover ou melhorar? O que você tem a oferecer em sua filosofia de ensino, foco curricular e metodologia de ensino?

Saiba mais:

Adriano Dantas[email protected]
Nelio Fernando dos Reis[email protected]

Receba nossas matérias no seu e-mail


Relacionados
Fale conosco!