dezembro 10, 2013

Conversa com o Gestor — Colégio Fecap, Ensino Médio de vanguarda

Publicidade

CULTURA INGLESA – BANNER DE CONTEUDO

fecapUma das instituições de ensino mais tradicionais do País, a Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado, criada em 1902 e notabilizada pelo ensino técnico e superior, começa a deixar sua história também no Ensino Médio.

Aos 110 anos de vida e responsável pelo lançamento de cursos técnicos no Brasil, aléensinom da graduação em Economia, a Fecap (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado) continua fazendo vanguarda. Situada no coração do bairro da Liberdade, Centro de São Paulo, reformulou sua proposta de Ensino Médio regular e Técnico, atraindo jovens e adolescentes de todos os quadrantes da Capital. Desde 2008, início das mudanças, o número de alunos cresceu 35%. O novo projeto pedagógico reorganizou o currículo e lançou programas e atividades que visam ao engajamento, à disciplina, responsabilidade e à participação dos estudantes, especialmente através da representação de classe, dos alunos monitores e do recém-criado Grêmio Estudantil.

ambientes-fecap

O propósito que permeia “todas as atividades do colégio é ajudar o aluno a encontrar um sentido para estar aqui. Auxiliá-lo a perceber que a experiência do mundo é coletiva e não individual, que não é fruto do acaso, mas uma construção coletiva”, afirma a diretora Tânia Aguiar, à frente das mudanças desde 2008. “Em função de uma demanda social, o Ensino Médio é o momento em que se precisa definir uma carreira. Isso coloca à escola uma função de orientação profissional e de preparo para o vestibular, mas não é a única, nem a mais importante. A escola precisa preparar o aluno para todos os desafios, entretanto, o Ensino Médio carece de identidade, está espremido entre a educação básica e o ensino superior”, analisa.

As mudanças vieram justamente no sentido de conferir essa identidade ao Colégio Fecap, o que Tânia realiza com desenvoltura, pois é especialista em adolescência, mestre e doutora em Educação pela Universidade de São Paulo, com aperfeiçoamento pela Universidade Paris 3. Ex-professora, Tânia está há dez anos trabalhando como diretora de escolas e lançou a obra “Educação, Mito e Ficção” (Cengage Learning, 2010), em coautoria com Luiz Guilherme Brom.

ambientes-fecap2

“O conceito da adolescência como um ser problemático é uma construção histórica, queixam-se dos jovens como se fossem seres extraterrestres e não fizessem parte do mundo. E um dos grandes papéis da escola é proporcionar instrumentos para esse jovem se posicionar criticamente neste mundo que está aí, buscando mudanças para melhor, mas sem ingenuidade e saudosismo”, justifica Tânia Aguiar. Saindo, portanto, do campo comum das “queixas paralisantes”, os gestores do Colégio Fecap introduziram disciplinas, projetos e atividades que pretendem conferir “significação” ao Ensino Médio, “a partir da experiência do aluno”.

O FIM À TUTELA

Entre as mudanças, entrou a própria maneira de “abordar o conteúdo, agora no sentido da formação e não de informação”. As atividades convergem sempre ao propósito de desafiar os estudantes a se posicionar e participar, “a sair da posição de tutelado”. Introduziu-se a disciplina intracurricular de Orientação Profissional (OPE), espaço-chave para situar o aluno no contexto do Ensino Médio. No 1º ano da matéria, por exemplo, o foco é trabalhar sua posição em relação ao mundo, à escola e ao próprio EM; no 2º ele precisa desenvolver “um projeto próprio de vida”; e, no, 3º recebe apoio e orientação para a escolha profissional. Existe ainda a atuação de um Grupo de Apoio Psicopedagógico, e mais:

– Aulas de aplicação prática, como mecatrônica (e robótica);

– A estrutura de curso da Cultura Inglesa incorporada à matriz curricular obrigatória;

– Feira Anual de profissões;

– Cursos livres no período invertido, em que os próprios estudantes escolhem os temas, como Fotografia, Cinema, Teatro, Gastronomia, Música e Filosofia;

– Escola de Esportes;

– Atividade de auxílio voluntário dos alunos aos seus colegas com dificuldades, supervisionada pelos professores das respectivas áreas do conhecimento;

– Reforço constante de Português e Matemática;

– Um Conselho de Escola atuante;

– Salas de aula com representação de alunos, os quais são ouvidos antes da definição do calendário de provas e eventos;

– A atuação do Grêmio Estudantil, implantado há dois anos;

– Além de avaliações periódicas de todo grupo.
tania-aguiar“É um trabalho de mobilização e envolvimento de toda a comunidade escolar”, comenta Tânia, observando, por exemplo, que os professores, bem qualificados e remunerados, são constantemente desafiados a associar os conteúdos à experiência dos alunos. 50% de sua equipe cursam ou já concluíram o mestrado, afirma a diretora. “Os demais têm especialização, não há mais em nosso quadro professores apenas graduados.” Os docentes participam de avaliação trimestral, processo que também envolve o administrativo e do qual participam os alunos. A cada ano, uma consultoria externa realiza avaliação institucional, incluindo pesquisas com os pais.

São instrumentos, segundo Tânia, que permitem à gestão escolar “refl etir, quantificar e orientar o seu trabalho”. A meta do Colégio Fecap é crescer um pouco mais, mas não ultrapassar o número de 600 alunos, “mais viável para continuarmos trabalhando dessa forma”. Ou seja, em um formato de gestão participativa, mas que não abre mão de atingir os propósitos estabelecidos, o que inclui procedimentos como enviar a cada pai, diariamente e via email, toda ocorrência relacionada a atraso ou não entrega de trabalho por parte de seu filho.

A ESCOLA

Localização: Bairro da Liberdade (Centro de São Paulo)

Ciclos escolares: Ensino Médio Regular e Ensino Médio Técnico (Administração, Hospedagem, Informática, Meio Ambiente, Programação de Jogos Digitais e Publicidade)

Regime de aula: semi-integral para o ensino regular e integral para quem cursa concomitantemente o Técnico (cobrado a parte). No período da tarde são também oferecidos cursos livres e gratuitos (Filosofi a, Fotografi a, Cinema etc.), além da Escola de Esportes. Para os alunos do 3º ano, é disponibilizado ainda, no período da tarde, cursinho pré-vestibular gratuito

Nº de alunos: 507

Equipe: 63 professores e 01 psicopedagogo

Equipe gestora: Diretor, duas coordenadoras e duas orientadoras educacionais. Também há um coordenador do Projeto Universidade, curso preparatório para o vestibular

Equipe de apoio: 2 auxiliares de direção, 1 técnico de laboratório e 1 auxiliar de coordenação

Anuidades: entre R$ 11.550,00 (Ensino Médio Convencional e Técnico em Administração e Meio Ambiente) e R$ 12.800,00 (demais cursos técnicos)

Instalações: 15 salas de aula. São utilizados laboratórios de Informática da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado, que atendem tanto às necessidades dos cursos de graduação quanto do colégio (além da ampla biblioteca, auditórios, cantinas, quadras de esportes, livraria e pátios). Os laboratórios de Química e Física são de uso exclusivo do colégio. O prédio está localizado na Avenida Liberdade, 532, entre as estações São Joaquim e Liberdade do Metrô, e tem anexo o Teatro Fecap (com programação voltada à Música Popular Brasileira).

Por Rosali Figueiredo
Fotos Nicolle Azevedo

Assine nossa Newsletter

Veja agora este vídeo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.