setembro 22, 2014

Dica – Toldos e coberturas

Publicidade

Convex – Banner de conteudo

Matéria publicada na edição 101 | Setembro 2014 – ver na edição online

Conforto, estética e durabilidade nas coberturas escolares

A estrutura escolar, tanto interna como externa, é essencial para garantir o conforto dos alunos, professores e funcionários da instituição. Os tradicionais toldos e coberturas, especificamente, garantem uma proteção especial para os dias chuvosos, são ideais para corredores de acesso, entradas, cobertura para quadra poliesportiva, além de proporcionar uma estética diferenciada para o colégio.

A arquiteta e mantenedora Rosimeire de Oliveira afirma que a instalação de toldos em ambientes escolares, não seja, somente, por sua funcionalidade, “pois mais do que abrigos para intempéries, eles poderão e deverão compor esteticamente e, harmoniosamente o ambiente, como peça decorativa, evidentemente sem se fazer destacar”.

Alguns aspectos devem ser considerados para a melhor implantação e utilização no espaço, como os materiais escolhidos para sua confecção que devem atender às expectativas de durabilidade, as necessidades de cada ambiente e a harmonização com o estilo arquitetônico ao qual será implantado. “Para tal se faz necessário que haja cuidado com adequação de formas, modelos e modulações, a opção por cores claras que proporcionam maior conforto térmico além de potencializar o aproveitamento da luz natural e, ainda a análise de materiais e suas propriedades para compor o projeto e garantir maior aproveitamento”, conta Rosimeire.
Atualmente, é possível encontrar no mercado diversas opções para coberturas e fechamentos dos espaços escolares e, assim, diversos materiais. Dentre os principais materiais encontrados, o policarbonato é recomendado para onde a presença da luz ambiental seja indispensável, podendo receber tratamento autolimpante. Já as lonas, que aparecem nas formas vinílicas ou acrílicas, as quais possuem diversidade de cores, são bem resistentes à chuva, ao sol e ao desbotamento. Além da escolha dos materiais, é importante estabelecer um projeto e verificar com um profissional especializado, pois a cobertura do espaço deve ser regulamentada junto à prefeitura.
“O ideal é que se contrate um arquiteto, para que este faça as devidas regulamentações junto à prefeitura, do espaço que será coberto (que, na maioria das vezes, passará a ser computado como área construída) e, viabilize a escolha do toldo mais adequado, dentro das aspirações estabelecidas”, destaca Rosimeire.

A colocação de qualquer cobertura fixa deve seguir algumas cautelas, como a condição do local onde se pretende cada instalação em particular, a insolação propriamente dita, as condições de permeabilidade e as dimensões necessárias. Não se pode, por exemplo, cobrir uma área (gramado, jardim etc.) que faça parte da área mínima permeável exigida pela legislação. Ou seja, a verificação prévia das condições de isolamento é de suma importância.

A utilização de toldos, então, é recomendada para cobrir acessos diversos e, não existe um toldo específico ou apropriado para escolas. Segundo Rosimeire de Oliveira, a dica principal é que essa cobertura seja projetada de forma personalizada e que respeite, além da disponibilidade orçamentária, as especificidades de cada ambiente escolar.

Assine nossa Newsletter

Veja agora este vídeo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.