julho 16, 2014

O papel da fonoaudiologia na educação

Publicidade

CULTURA INGLESA – BANNER DE CONTEUDO

A fonoaudiologia é uma área da saúde que trabalha com os distúrbios da comunicação humana. Vale lembrar que quando falamos em comunicação pensamos em diálogo que pressupõe um falante e um ouvinte. Daí a importância de começarmos a repensar o papel dos pais no desenvolvimento da linguagem.

A linguagem é uma característica própria do ser humano e segundo Jean Piaget está constante evolução, ligada ao desenvolvimento cognitivo (inteligência), depende da prontidão biológica do desenvolvimento físico e da interação com o meio. Lembramos que quanto maior a vivência de mundo, maior sua experiência e ganho com ele.

Por isso é de fundamental importância o papel do adulto, seja professor, pais, entre outros, pois são eles que darão oportunidade das crianças se expressarem naturalmente, de formarem suas opiniões, o que contribui para a formação da personalidade.

É muito importante que os pais e professores acreditem, compreendem e respeitem a individualidade de cada criança ajudando-a na autoestima e no desenvolvimento global. Elas gostam de compartilhar momentos de diversão e de experiências novas, mas também precisam de muito carinho e atenção. A relação pela qual a mãe supri os desejos e necessidades do seu filho é a base para o desenvolvimento da linguagem. Esse vínculo que se estabelece, também faz com que a criança se sinta amada e segura contribuindo para o seu desenvolvimento emocional.

Piaget afirma que o bebe precisa receber estimulação visual, auditiva e tátil e deve ter uma variedade de objetos para manipular.

Aproximadamente aos 6 meses de idade, o bebe começa a perceber seus sons e passa a brincar com os mesmos, nessa fase já é importante os pais darem atenção aos balbucios. Bebês cujos pais conversem com eles, mostram um desenvolvimento mais rápido na aquisição da linguagem. As primeiras palavras tendem a aparecer por volta dos 12 meses e as primeiras frases dentre 18 e 24 meses.

Daí a importância da participação dos pais, professores e até de outros adultos nas atividades lúdicas e recreativas, onde constantemente a criança sentirá a necessidade de expressar-se, estimulando a linguagem. Nesse processo de aquisição e desenvolvimento da linguagem, é comum que a criança erre alguns sons em sua fala e é frequente que os pais procurem corrigi-lo. Vale ressaltar que esses erros fazem parte do processo de construção da linguagem.

Essa cobrança dos pais pode gerar insegurança, frustação e ansiedade na criança, pois esta percebe que não consegue corresponder às expectativas do mesmo. Nessa situação, diante dos erros da fala da criança, devem dizer a forma correta da palavra com voz clara, sem tom de repreensão e sem demarcar o erro, que pode desaparecer espontaneamente.

Por isso é muito importante à ligação do professor na vida da criança. Porque se os erros de fala persistirem e para que o problema não se agrave, podem comunicar aos pais e em conjunto encontrem a melhor solução, pois as alterações no desenvolvimento da fala podem ser diagnosticadas desde cedo, por volta dos dois anos de idade e devem ser trabalhadas para que não ocorra um comprometimento maior na fase do desenvolvimento da leitura e escrita.

Nessa fase de desenvolvimento da linguagem, a criança precisa conviver e interagir com o ambiente familiar, mas também com o ambiente externo como, por exemplo, a escola.

Existem diversas atividades lúdicas e oportunidades que proporcionarão o enriquecimento pessoal, entre elas podemos citar:

a)     As brincadeiras com outras crianças, em playgrounds, seja na escola, condomínio, em brinquedoteca, casa, clubes, entre outros;

b)     Acesso a diversos livros infantis;

c)     Acesso a brincadeiras e brinquedos pedagógicos que permitem a representação simbólica do mundo dos adultos, os brinquedos conhecidos como “faz de conta”, como por exemplo: casinhas, cozinhas, bancadas de ferramentas;

d)     Jogos de raciocino e atividades que permitem as brincadeiras em grupo;

e)     Atividades que explorem o conto de histórias, daí a importância também dos professores e pais contarem histórias às crianças;

Enfim, todas essas atividades lúdicas devem ser pertinentes à idade que a criança se encontra, diferentes estímulos devem estar de acordo com a idade do desenvolvimento.

Na próxima matéria falaremos mais especificamente sobre cada uma dessas atividades lúdicas.

Captura de Tela 2014-07-16 às 14.12.02Helen Martimiano: Professora, Graduada em fonoaudiologia, com especializacao em educacao, pela Faculdade Sao Camilo. Empresaria do segmento de brinquedos, localizada na zona norte de Sao Paulo.
Contato: helen@wtbrinquedos.com.br | (11) 3858-6452 | (11) 3858-7205

Assine nossa Newsletter

Veja agora este vídeo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.